QUEBRA DE DECORO E AMEAÇAS: Vereador protocola pedido de destituição de 1º vice-presidente da Câmara de Bayeux – VEJA DOCUMENTO

 O vereador de Bayeux Hermerson Caminhoneiro (PP) protocolou um pedido de afastamento junto a Câmara Municipal de Bayeux contra o vereador Betinho da RS (PDT) por suposta quebra de decoro parlamentar por parte de Betinho, que também é 1º vice-presidente da Mesa Diretora.

Em denúncia, que a redação do Polêmica Paraíba teve acesso, Hermerson relata uma suposta quebra de permissões parlamentares por parte de Betinho. Hermerson é Presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Casa e Betinho, relator. Hermeson havia marcado uma reunião do grupo, mas precisou se ausentar do encontro devido a uma cirurgia ortopédica.

Betinho, na condição de relator, assumiu a presidência da Comissão e manteve o encontro, o que é permitido pelo Regimento Interno da casa. No entanto, Hermerson denunciou que Betinho “proferiu admoestadas, injustas e assediosas críticas ao trabalho desempenhado pela Procuradora Jurídica da Câmara Municipal de Bayeux, Dra. Amanda Kelly Cavacanti dos Santos”.

O denunciante continuou a denúncia afirmando que Betinho permaneceu cometendo diversas ilegalidades, na condição de “presidente” da Comissão, assumindo que Hermerson estava de licença médica, o que não é verdade segundo o próprio, que apenas apresentou atestado médico justificando uma ausência.

Por exemplo, Betinho continuou convocando e comandando reuniões do colegiado. E em um desses encontros, Hermerson relatou que Betinho “proferiu ameaças aos membros da Comissão e à Procuradora Jurídica da Câmara Municipal de Bayeux, Dra. Amanda Kelly Cavacanti dos Santos, tendo, inclusive, encaminhado mensagens à servidora, via WhatsApp, ameaçando que adotaria as medidas cabíveis face a sua suposta ausência na reunião”.

Ao fim, Hermerson solicitou junto à Câmara o afastamento e posterior destituição de Betinho do cargo de 1º vice-presidente. Procurado pela redação do Polêmica Paraíba, Betinho afirmou que recebeu a notícia da denúncia com surpresa, mas que ainda não está a par do teor da denúncia.

Ele afirmou que ainda hoje irá ter acesso à mesma, para a partir de então, conversar com seus advogados e tomar as devidas providências.

“Me pegou de surpresa. Eu não estou ainda a par. Ele falou na tribuna mas não tinha protocolado ainda. É uma denúncia infundada e vazia. Eu preciso me ater ao teor da denúncia para que eu possa me defender”, falou.

Clique aqui e veja o documento.

Postar um comentário

0 Comentários