Prefeituras gastarão quase R$ 18 milhões com festas juninas na Paraíba; confira valores por cidade

  Após dois anos de pandemia, alguns prefeitos estão “tirando o atraso” e investindo pesado para a realização de festas de rua. Possíveis excessos, inclusive, já foram alvo de recomendação conjunta dos Ministérios Públicos Federal (MPF), Estadual (MPPB), do Trabalho (MPT) e de Contas (MPC) e de alerta do TCE. Não é para menos.

De acordo com esta matéria publicada pelo blog Conversa Política, assinado pelos jornalistas Angélica Nunes e Laerte Cerqueira, o levantamento do no Mural de Licitações do TCE-PB revela que a previsão de gastos dos municípios paraibanos com festas juninas, até o momento, chega a R$ 17,8 milhões.

O valor inclui os cerca de R$ 4 milhões com cachês de shows em pequenas cidades para o São João, levantados pelo blog ontem (1º), mas também licitações homologadas para contratação terceirizada de festas de São João, como as que ocorrerão nos municípios de Campina Grande, Bananeiras e Patos, e outras festas como as de comemoração de emancipação política ou dentro do tema junino, ao longo deste mês.

Os dados foram atualizados até às 9h desta quinta-feira (2), portanto, poderá sofrer alteração até o fim do mês, uma vez que algumas prefeituras ainda estão em processo de finalização do casting para as festas e de montagem da estrutura. Todos os contratos são com inelegibilidade de licitação, o que acelera o processo, por sinal.

Festas público-privadas

As cidades maiores optaram por firmar parcerias público-privadas para a realização dos festejos juninos. Em Bananeiras, abandonou o modelo tradicional e pretende inovar com o ‘Melhor São João do Mundo’. Para isso, pela primeira vez contratou empresa para promover a festa. O contrato com a Meadow é de R$ 4,6 milhões.

Além dessa despesas, há outras que estão sendo realizadas, também com recursos próprios, para melhorar a infraestrutura e a mobilidade na cidade para receber o volume de turistas que devem disputar espaço para prestigiar shows como os de Alok, Gustavo Lima e Elba Ramalho. Por lá, a festa será realizada dentro de um estádio, com venda ingressos para camarotes.

Já em Campina Grande, a prefeitura irá desembolsar R$ 2,7 milhões para que a Meadow realize o Maior São João do Mundo. Metade do que será pago em Bananeiras. Conforme apurou o Conversa Política, a gestão do prefeito Bruno Cunha Lima tentou mudar a empresa, mas como a licitação foi “fracassada”, acabou sendo mantido o contrato com a empresa e o pagamento será feito através de um aditivo ao contrato de 2018.

Além da contratação da Meadow, Campina Grande também realizou licitações no total de R$ 473 mil para contratar alguns serviços como decoração da pirâmide, fardamento e alimentação dos servidores que atuarão no apoio à festa e para aluguel de roupas dos casais que vão participar do casamento coletivo, para citar alguns.

Em Patos, o prefeito Nabor Wanderley também resolveu entregar a estrutura para a iniciativa privada. Por lá, o contrato assinado com a Coollabcreative é de R$ 1,9 milhão.

Nestas festas entregues à iniciativa privada, ainda não foram divulgados  os valores dos cachês pagos pelas empresas aos artistas locais e nacionais.

Festas em pequenas cidades

Em relação às festas juninas, contratadas diretamente pelas prefeituras, alguns casos chamaram a atenção do TCE-PB, que deve atuar para fiscalizar eventuais excessos. Um dos que já possui processo de inspeção especial aberto no órgão é o caso de Ouro Velho, que homologou contratos no montante R$ 547.5 mil. A cidade tem um pouco mais de 3 mil habitantes. Num cálculo simples, um custo médio de R$ 182 por habitante.

Safadão em Santa Luzia: R$ 650 mil

Apesar dos holofotes sobre o município, outras prefeituras, também de pequeno porte, também ousaram na escolha dos artistas para a realização dos festejos, como é o caso das prefeituras de Santa Luzia, que vai contratar o cantor Wesley Safadão por R$ 650 mil; e São Mamede, que já tem licitações homologadas da ordem de R$ 575 mil.

Em Santa Rita, na Região Metropolitana, a prefeitura vai ter que encarar a contradição de gastar quase meio meio milhão de reais com a festa junina, com parte da população reclamando de água em vários bairros, acentuada após a privatização dos serviços na cidade.

Mais 400 mil em dois dias

Da lista, também destoa o município de Malta, cidade com 5.752 habitantes, que vai realizar nos dias 10 e 11 de junho, uma grande festa em praça pública. Se apresentarão: Walas Arrais, Felipe Amorim, Walkyria Santos, Brasas do Forró, Matheus Leite, Rafael Dono, Samyra Show e Sanara Show. O valor total com os cachês chegam a R$ R$ 411 mil.

Abaixo dados levantado pelo Conversa Política no site do TCE:

 
MunicípioGastos com São João
BananeirasR$ 4.716.000,00
Campina GrandeR$ 3.173.004,75
PatosR$ 1.977.000,00
Santa LuziaR$ 650.000,00
São MamedeR$ 575.000,00
Ouro VelhoR$ 547.500,00
PombalR$ 480.000,00
Santa RitaR$ 480.000,00
ArarunaR$ 448.000,00
João PessoaR$ 431.350,00
MaltaR$ 411.000,00
TaperoáR$ 340.000,00
DesterroR$ 332.736,92
ItapororocaR$ 300.000,00
Boa VenturaR$ 280.000,00
ConceiçãoR$ 280.000,00
São BentoR$ 235.500,00
TavaresR$ 235.000,00
ArarunaR$ 225.000,00
SolâneaR$ 195.000,00
BelémR$ 160.000,00
São José de PrincesaR$ 160.000,00
São FranciscoR$ 140.000,00
SuméR$ 140.000,00
ManaíraR$ 105.000,00
CajazeirinhasR$ 100.000,00
ItabaianaR$ 100.000,00
Curral VelhoR$ 80.000,00
MontadasR$ 75.000,00
Serra RedondaR$ 75.000,00
São José de EspinharasR$ 60.000,00
AlhandraR$ 55.000,00
RiachãoR$ 48.500,00
Cruz do Espírito SantoR$ 45.000,00
Brejo dos santosR$ 35.000,00
DiamanteR$ 30.000,00
Dona InêsR$ 30.000,00
Algodão de JandaíraR$ 25.000,00
Bonito de Santa FéR$ 20.000,00
GurjãoR$ 9.000,00
TOTAL

R$ 17.804.591,67

Portal da Capital

Postar um comentário

0 Comentários