IML vai a velório e retira corpo de digital influencer morta em hotel

  A Polícia Civil investiga a morte de uma digital influencer, que ocorreu em um hotel de Londrina, no norte do Paraná, na segunda-feira (28).

De acordo com o Instituto Médico-Legal (IML), após denúncia anônima sobre a causa da morte dela não ser natural, a Polícia Civil acionou a equipe para buscar o corpo enquanto Ellen Jacqueline era velada na Capela Mortuária do Parque Jamaica.

“Nós fomos acionados para fazer a remoção de um corpo em um local diferente do habitual, que foi um velório. Era para interromper um velório e recolher o corpo”, disse a chefe do IML, Cristiane de Souza Batilana.

Segundo o delegado Hernandes Alves, o corpo precisou ser levado para exame de necropsia após haver denúncia anônima sobre a causa da morte.

“Quando surge uma dúvida dessa natureza, os investigadores têm que apurar, motivo pelo qual foi requisitado o exame de necropsia. O corpo foi encaminhado ao IML, com todo trâmite, com todo respeito no velório, a família também colaborou.”

O IML informou que a perita não encontrou vestígios de morte violenta, por isso, não foi possível afirmar de imediato a causa da morte. Os mateiras coletados foram encaminhados para a realização do laudo da perícia.

A Polícia Civil não informou quem estava no hotel com a mulher, e que apenas o resultado do exame de necropsia indicará a causa da morte.

Ellen tem mais de 46 mil seguidores em uma das redes sociais. Ela tinha 39 anos e deixou dois filhos.

O corpo da empresária foi liberado pelo IML no mesmo dia, sendo enterrado ainda na segunda-feira.

O g1 tenta contato com a família da digital influencer.

G1

Postar um comentário

0 Comentários