Waldson Souza aponta Gervásio Maia como integrante de organização criminosa

 Gervásio Maia foi o deputado federal mais votado do estado em 2018 Foto: Divulgação/ASCOMO ex-secretário Waldson Souza afirmou, em delação premiada no âmbito da Operação Calvário, que o deputado federal Gervásio Maia (PSB) era integrante da organização criminosa responsável por desviar dinheiro da saúde da Paraíba. O parlamentar, segundo o colaborador,  era um dos aliados com maior proximidade do ex-governador Ricardo Coutinho (PT), apontado como chefe da quadrilha.

Waldson diz que Gervásio, ainda como deputado estadual, durante o biênio 2017-2018, era responsável pela cooptação de colegas para a base parlamentar e política por meio de direcionamento de recursos de verba de gabinete. Além disso, para a campanha de 2018, Gervásio formou sua base utilizando dinheiro público.

Ainda de acordo com a delação, Gervásio Maia recebia quantia periódica, repassada pela ex-secretária de administração, Livânia Farias, com autorização de Ricardo Coutinho. O dinheiro era utilizado para fazer frente a gastos com deputados.

Diante deste cenário, Gervásio Maia teve tranquilidade para conduzir sua campanha para deputado federal. Ele obteve 146.860 votos e terminou como o candidato a câmara federal mais votado da Paraíba.

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Bandido, ladrão era pra estar preso!

    ResponderExcluir
  2. Carinha de sapo e agindo como rato. Teve como professor FORMA DE FAZER FEIURA, Ricardo Coutinho. E cadê o Edvaldo Rosas ou melhor Edvaldo espinhos?

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Fonte é Notícia.