Delegado da PF segue investigando denúncia de candidatura “laranja” no partido Republicano, de João Pessoa

  O delegado da Polícia Federal, Gustavo Alexandre Alencar Barros, chefe da Delegacia de Defesa Social e Institucional na Paraíba, disse nesta quarta-feira, 5, através da Assessoria de Comunicação, que o órgão faz buscas intensas no cumprimento a determinação do Ministério Público Eleitoral da 1ª Zona Eleitoral de João Pessoa, em relação a denúncias do Diretório Municipal do Solidariedade contra o Diretório Municipal do Republicano.

O Partido Republicano é acusado de nas eleições municipais de 2020 ter infringido a legislação eleitoral, quando teria inscrito uma candidata supostamente “laranja”, o que teria beneficiado o vereador eleito bispo Zé Luiz.

A candidata citada é Marlene Garla, apontada por ter recebido dinheiro do fundo partidário e que, nas eleições obteve “zero” voto. A Polícia Federal instaurou inquérito policial no segundo semestre de 2021, a pedido da promotora eleitoral Jovana Tabosa, da 1ª Zona Eleitoral da Capital, em virtude de, passados 120 dias (quatro meses) não ter localizado , Marlene Garla e nem representantes do Partido Republicano, apesar das  insistentes citações.

Através da Comunicação Social, o delegado da Polícia Federal Gustavo Alexandre Alencar Barros informou, com exclusividade ao blogdomarcoslima que não é praxe do Departamento da Polícia Federal dá informações mais detalhadas de procedimentos da Delegacia, quando as investigações estão em cursos e que, caso haja alguma operação policial em relação ao inquérito, esta sim terá toda a publicidade necessária.

O delegado Gustavo Alexandre Alencar Garros, chefe da Delegacia de Defesa Social e Institucional da Polícia Federal, na Paraíba, é um dos mais conceituados delegados da PF, ocupando o cargo desde maio do ano passado, onde já desvendou diversos casos policiais, muitos deles por determinação de juízes federais de todo o Estado e outras unidades da federação.

O que diz o Partido Solidariedade

Nesta quinta-feira (6), o presidente do Diretório Municipal do Partido Solidariedade, Evandro Sérgio Azevedo de Araújo (Sérgio da Sac), disse esperar que a Polícia Federal conclua no menor prazo de tempo possível as investigações sobre as denúncias formuladas.

Evandro Sérgio informou que já vai completar um ano que as denúncias foram feitas no Ministério Público Eleitoral da 1ª Zona de João Pessoa e que, até o momento a principal acusada, no caso a suposta candidata “laranja” Marlene Garla não foi localizada.

“Acontece que tanto ela, quanto o Diretório Municipal do Republicano parece brincar e zombar das nossas autoridades. Sabemos da seriedade da nossa Polícia Federal e não temos dúvidas de que esse inquérito será concluído com pedido das providências legais”, afirmou o presidente municipal do Solidariedade.

O Partido Republicano foi procurado para falar sobre o assunto, no entanto, ninguém foi localizado.

Blog do Marcos Lima

Postar um comentário

0 Comentários