Paulo Maia avalia gestão na OAB-PB, destaca volume de obras e legado de valorização da advocacia

  O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), Paulo Maia, analisou, nesta quinta-feira (30), suas gestões a frente da Instituição, ressaltando que as principais marcas de suas administrações foram a valorização da advocacia, com a defesa intransigente das prerrogativas da classe; e a interiorização das ações da OAB-PB, com foco na realização de diversas obras físicas, levando assim os serviços da Ordem para todos os recantos do Estado.

“Se for para eu pensar num legado que deixarei do meu tempo à frente da Presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba, posso ver muitas obras físicas e ações concretas, e isso é causa de muita alegria. Porém, nelas e para além delas, posso enxergar uma busca contínua pela valorização da advocacia paraibana, tendo como fundamento e norte a defesa intransigente de suas prerrogativas e como eixos diretores a interiorização, a ampliação e fortalecimento da mulher advogada e da jovem advocacia. Na advocacia valorizada, a sociedade e as instituições republicanas tem a segurança de que os direitos fundamentais e o Estado Democrático de Direito tem uma atenta guardiã e defensora”, declarou

Paulo Maia assumiu a OAB-PB em janeiro de 2016 e deixa o comando da Instituição nesta sexta-feira (31). Suas gestões foram consideradas como de abertura da instituição para todos os advogados e advogadas, independente de outro critério de participação que não a condição de inscrito(a) na ordem. “Nossas gestões interiorizaram as ações da OAB na Paraíba, abriram as portas da Instituição para todos os segmentos da advocacia e levaram seus serviços para toda a Paraíba, num movimento nunca visto na história da Ordem no Estado. A partir de 2016, a OAB-PB se tornou aberta, inclusiva, horizontal e representativa e verdadeiramente estadualizada”, afirmou.

Nas gestões de Paulo Maia três Subseções da OAB foram criadas: a do Cariri, Vale do Mamanguape e Princesa Isabel, tendo instalado a de Pombal. Segundo ele, a criação de uma Subseção faz com que haja maior representatividade da advocacia e quem mais ganha é a sociedade local, que ganha uma entidade defensora da cidadania e do Estado Democrático de Direito. No que diz respeito às obras, só neste segundo semestre de 2021, no Sertão paraibano, por exemplo, foram entregues cerca de 20 equipamentos, a exemplo do Centro de Convivência da Subseção de Sousa, a sede própria da Subseção de Catolé do Rocha, além de uma infinidade de salas da advocacia e palartórios.

Paulo Maia finalizou lembrado que deixa a OAB-PB em dia, com todas as contas, compromissos e obrigações financeiras sanados, além de saldo bancário excedente, ou seja, superavitária financeiramente. “Isso mostra o zelo com os recursos da Ordem, que na nossa gestão sempre foram revertidos em ações em prol da advocacia paraibana”, concluiu.

Radar83

Postar um comentário

0 Comentários