Itapemirim suspende operação em rotas na Paraíba; passageiros podem pedir reembolso

  

A Viação Itapemirim, que pertence ao grupo de mesmo nome, pediu à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) a suspensão do atendimento em 73 mercados onde atua. Cada mercado representa uma cidade, por onde passa uma linha da empresa. A medida inclui as rotas da empresa da cidade de Areia, no Brejo paraibano, para Recife (PE); de Guarabira, também no Brejo, para Goiana (PE); e de São Paulo (SP) para João Pessoa.

Segundo a ANTT, o pedido feito pela Itapemirim foi atendido pela portaria 476, publicada na quarta-feira (29) no DOU (Diário Oficial da União). A suspensão dos serviços começa a valer em 27 de janeiro de 2022. A ANTT esclareceu que o passageiro que já tiver comprado sua passagem pela empresa terá direito ao reembolso do valor pago em até 30 dias do pedido, bastando para isso “a simples declaração de vontade por meio de formulário fornecido pela transportadora”.

Crise

O grupo Itapemirim é dono da companhia aérea ITA (Itapemirim Transportes Aéreos) que, desde o dia 17, deixou milhares de consumidores sem transporte com o anúncio da suspensão dos voos. A ITA fechou esta semana um termo de compromisso com o Procon-SP para reembolsar os consumidores de São Paulo, sob pena de multa de R$ 5 milhões.

Em nota encaminhada ao jornal Folha de São Paulo, o grupo Itapemirim informou que “apresentou recentemente um plano de reestruturação logístico e operacional, com o objetivo de reduzir custos e maximizar os resultados financeiros em suas rotas de longa distância. Adicionalmente, informamos que as operações rodoviárias do Grupo Itapemirim seguem de forma normal, com cobertura em mais de 2.700 destinos no Brasil e com o mesmo nível de segurança, serviço e eficiência operacional característicos da Viação Itapemirim”. A companhia não respondeu, entretanto, sobre a suspensão das rotas a partir de janeiro.

LISTA DE LINHAS AFETADAS

  • Areia (PB) – Recife (PE)
  • Belo Horizonte (MG) – Recife (PE)
  • Brasília (DF) – Maceió (AL)
  • Cachoeiro de Itapemirim (ES) – Campos dos Goytacazes (RJ)
  • Caldas Novas (GO) – Maceió (AL)
  • Feira de Santana (BA) – Fortaleza (CE)
  • Recife (PE) – Barra do Garças (MT)
  • Recife (PE) – Curitiba (PR)
  • Recife (PE) – Foz do Iguaçu (PR)
  • Recife (PE) – Rio de Janeiro (RJ)
  • Recife (PE) – São Paulo (SP)
  • Rio de Janeiro (RJ) – Teresina (PI)
  • Salvador (BA) – Sobral (CE)
  • São Paulo (SP) – João Pessoa (PB)
  • São Paulo (SP) – Santa Cruz do Capibaribe (PE)
  • Teresina (PI) – Belém (PA)

LISTA DE MERCADOS SUSPENSOS

  • Areia (PB) para Recife (PE) e Goiana (PE);
  • Guarabira (PB) para Goiana (PE);
  • Itaobim (MG) e Jequié (BA) para Maceió (AL) e Recife (PE);
  • Cachoeiro do Itapemirim (ES), Itapemirim (ES), Atílio Vivácqua (ES) e Mimoso do Sul (ES) para Campos dos Goytacazes (RJ);
  • Caldas Novas (GO) para Maceió (AL) e Aracaju (SE);
  • Feira de Santana (BA) para Cabrobó (PE), Salgueiro (PE), Icó (CE), Jaguaribe (CE) e Russas (CE);
  • Capim Grosso (BA) para Icó (CE), Jaguaribe (CE), Russas (CE) e Fortaleza (CE);
  • Petrolina (PE) para Icó (CE) e Russas (CE);
  • Cabrobó (PE) para Icó (CE), Russas (CE) e Fortaleza (CE);
  • Recife (PE), Maceió (AL), Propriá (SE), Aracaju (SE), Estância (SE) e Alagoinhas (BA) para Barra do Garças (MT);
  • Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Feira de Santana (BA), Itabuna (BA), Eunápolis (BA), Teixeira de Freitas (BA) e São Mateus (ES) para Curitiba (PR);
  • Recife (PE) para Foz do Iguaçu (PR), Eunápolis (BA) e Curitiba (PR);
  • Aracaju (SE), Itabuna (BA), Eunapolis (BA) e Teixeira de Freitas (BA) para Curitiba (PR) e Foz do Iguaçu (PR);
  • São Mateus (ES) e Linhares (ES) para Curitiba (PR), Guarapuava (PR), Cascavel (PR) e Foz do Iguaçu (PR);
  • Vitória (ES) e Campos dos Goytacazes (RJ) para Guarapuava (PR), Cascavel (PR) e Foz do Iguaçu (PR);
  • Recife (PE) para Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP);
  • Salvador (BA) para Sobral (CE);
  • São Paulo (SP) para Santa Cruz do Capibaribe (PE).

Diário da Paraíba com MaisPB

Postar um comentário

0 Comentários