Ricardo Coutinho oficializa retorno ao PT, se diz vítima do ‘lavajatismo’ e quer partido como maior da Paraíba

 

O ex-governador Ricardo Coutinho oficializou nesta quinta-feira (30) o seu retorno aos quadros do PT da Paraíba. Em evento virtual com a participação dos ex-presidentes Lula e Dilma, além de outras figuras partidárias, Ricardo declarou que pretende transformar o PT no maior partido da Paraíba.

“Olhar para o PT, maior partido da esquerda democrática da América latina, do Brasil, com compromisso de fazer desse o maior partido da Paraíba. Estamos sonhando alto, queremos bancada no Congresso Nacional, queremos bancada no PT representando esse Estado. Não dá mais para terceirizar…”, declarou.

Coutinho disse ainda que o PT e ele são vítimas do ‘lavajatismo’: “Somos vítimas do lavajatismo e é esse partido que queremos devolver para a caminhada consistente, verdadeira e construtiva”.

Ricardo destacou ainda o combate ao bolsonarismo, e apontou para o pouca significatividade do Governo Bolsonaro após 1000 dias.

“O Brasil hoje com o bolsonarismo perdeu a esperança, é um país que só conjuga os termos morte, desgraça, desemprego e fome. Um governo que chega ao milésimo dia dizendo que inaugura um trecho de estrada de 10km… esse não é o nosso brasil”, salientou.

Coutinho falou ainda sobre a razão de deixar o PSB. Ele destacou que não poderia deixar para o final uma decisão de estar com Lula em 2022.

“Não queremos deixar aos 45 do segundo tempo, dizer que vamos apoiar, queremos construir tudo isso, colocar um tijolinho a mais nessa grande construção que é o PT e que é o presidente Lula e é esse o espírito que hoje nos traz aqui”, pontuou.

Além de Coutinho, o ato de filiação confirmou o ingresso de Estela Bezerra, Márcia Lucena, Jeová Campos e Cida Ramos ao partido.

Wscom

Postar um comentário

0 Comentários