PM libera manifestantes sem revistá-los em protesto na Esplanada dos Ministérios

  Brasília — Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro começam a encher a Esplanada dos Ministérios para as manifestações pró-governo deste 7 de Setembro.

Ao contrário do anunciado pela Polícia Militar do Distrito Federal, não houve um cordão de revista na chegada dos manifestantes ao local. Uma linha de policiais dispostos no acesso à área apenas assistiu passivamente à chegada de pessoas com quaisquer objetos.

Ao longo dos ministérios, muitas barracas e pessoas estão portando varas e mastros de bandeiras. Vendedores ambulantes aproveitaram para acessar a área com seus carros. Até mesmo drones, cuja atuação seria limitada pelas autoridades nesta terça-feira, foram usados.

Somente no último trecho da Esplanada, já na altura do Ministério da Infraestrutura (no lado norte) e da Saúde (no lado sul) foram instalados detectores de metais - próximo de onde se espera que o presidente Jair Bolsonaro discurse nesta manhã, por volta das 10h15.

A revista neste ponto gerou longas filas e muita aglomeração, sendo que quase a totalidade dos manifestantes não utiliza máscaras de proteção contra a covid-19.

Bolsonaristas pedem intervenção militar durante manifestação de 7 de Setembro.© Eduardo Rodrigues/Estadão Bolsonaristas pedem intervenção militar durante manifestação de 7 de Setembro.

Com muitos cartazes, os manifestantes pedem o fim do que chamam de "ativismo judiciário" e a saída de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Alguns falam também de intervenção federal no Supremo.

Estadão

Postar um comentário

0 Comentários