Com prisão considerada ilegal desde 2018, Fabiano Gomes cobra igualdade de tratamento na imprensa: “Ninguém noticiou”

  Nessa quarta-feira (15), foi amplamente repercutido pela imprensa paraibana a notícia da ilegalidade da prisão do empresário Roberto Santiago no âmbito da Operação Xeque-Mate. Preso em decorrência da mesma ação, Fabiano Gomes também teve sua prisão considerada ilegal há três anos, entretanto, o fato foi abafado pela mídia. Em conversa com o Programa 360 graus desta quinta (16), o comunicador expressou sua indignação sobre a desigualdade do tratamento recebido.

No ano de 2018, os membros do Tribunal de Justiça da Paraíba decidiram, por 10 votos a 1, que a prisão de Fabiano Gomes foi irregular. Mas, nem a elevada diferença na votação sobre a ilegalidade de uma prisão numa operação vastamente noticiada e crucial para a Paraíba foi capaz de chamar a atenção dos veículos de comunicação, que “esqueceram” de divulgar o ocorrido.

O comunicador desabafou sobre o caso, enfatizando que a decisão em seu favor, há três anos, não foi tão divulgada quanto a de Roberto Santiago. O Supremo Tribunal Federal (STF), por 2 votos a 1, concluiu que o empresário foi preso irregularmente, numa decisão do ministro Edson Fachin.

“Eu fui já julgado e a Corte do Tribunal de Justiça da Paraíba, que não avaliou a prisão de Roberto como ilegal, avaliou a minha dia 26 de setembro de 2018 como ilegal, por 10 a 1. E não teve uma linha. Não foi uma Câmara, foi todo o plenário do Tribunal de Justiça da Paraíba que decidiu, por 10 a 1, que minha prisão tinha sido ilegal. E aí ontem eu me deparo com essa informação, que ganhou destaque, dando ares de pirotecnia, etc e tal. E disse ‘ó, também tive, há três anos, inclusive, minha prisão tida como ilegal’. Eu só queria ter o mesmo tratamento que o empresário Roberto Santiago teve”, declarou.

Fabiano deixa claro que não está questionando a decisão proferida em favor de Santiago, todavia, está reivindicando igualdade na imprensa paraibana, a mesma que encheu seus noticiários com a informação sobre sua prisão na Xeque-Mate mas se calou quando foi declarada a ilegalidade dela. Ademais, ele disse achar que a prisão do empresário também foi ilegítima, assim como a sua.

“Sobre a prisão, sobre a denúncia, eu não discuto decisão judicial. Eu cumpro. Eu estou aqui para ajudar a justiça, contribuir. Eu respeito as instituições desse Estado, Gaeco, Ministério Público, Tribunal de Justiça e apenas isso. Quero dizer o seguinte: ‘Fabiano Gomes desde 26 de setembro de 2018, por um placar esmagador de 10 a 1, no pleno do Tribunal de Justiça, teve sua prisão dada como ilegal’. Só isso. Não estou aqui discutindo mérito de questão, só estou discutindo a forma de tratamento. Não tenho nada contra Roberto Santiago”, pontuou.

Nas palavras do comunicador, tanto sua prisão quanto a de Roberto Santiago foram bastante exploradas pela mídia paraibana, com toques de “pirotecnia” e tom sensacionalista. “Eu acho que eu merecia, pelo menos, ser noticiado como essa decisão de Roberto foi”, desabafou Fabiano Gomes.

Assista à declaração completa de Fabiano Gomes:

Blog do Dércio

Postar um comentário

0 Comentários