“SILVIA DA PESCA” REÚNE PESCADORES E PRESIDENTES DE COLÔNIAS DE PESCADORES DA PB PARA EXPLICAR RECADASTRAMENTO DE LICENÇA PROFISSIONAL

 Pescadores paraibanos, assim como de outras regiões do país, terão que fazer, a partir de 1º de outubro, recadastramento com Licença de Pescador Profissional (carteirinha de pescador), sob pena de cancelamento das licenças de pescadores.

No sentido de explicar, tirar dúvidas e esclarecer sobre a importância desse procedimento, a cordenadora federal da pesca na Paraíba, Silvia Cunha, cargo este concedido a ela pelo deputado federal paraibano Hugo Mota (Republicanos), durante mais de uma semana, visitou vários municípios do Estado, realizando palestras e informando sobre a obrigatoriedade do recadastramento.

Da Região Metropolitana de João Pessoa ao sertão paraibano, Silvia Cunha esteve com dezenas de presidentes de Colônias de Pescadores, vereadores, prefeitos e outras autoridades participando de reuniões. “É preciso levar a mensagem da importância desse recadastramento para nossos pescadores em todo o Estado. É necessário que todos saibam da importância do recadastramento, pois caso não façam, eles serão penalizados”,afirmou Silvia Cunha.

Em outubro, de acordo com a Secretaria de Aquicultura e Pesca do Governo Federal, o recadastramento vai abranger todo território nacional. O prazo para realizar a atualização cadastral é até 31 de setembro de 2022. O recadastramento é obrigatório e, se não realizado dentro do período estipulado, resultará em cancelamento das licenças dos pescadores.

Em outubro também será iniciado o cadastramento de pescadores sem protocolo. A terceira etapa será realizada continuamente, sem prazo de encerramento e enquanto houver demanda.

A partir de novembro de 2021, o cadastramento será aberto para os pescadores de todo o Brasil que tenham protocolo bem como os com Licença de Pescador Profissional em situação suspensa. O prazo é até 30 de setembro de 2022. Após a finalização do prazo previsto, os pescadores que não realizarem o cadastramento não poderão utilizar o protocolo para fins de comprovação de data de 1º registro.

Entre os municípios visitados por Silvia Cunha estão: Bonito de Santa Fé, Monte Horebe, Patos, Soledade, Pitimbu, Baía da Traição, Bayeux, Itatuba, Corema, São Bentinho, Cajazeirinhas, São José de Piranhas, Ibiara, Boa Ventura, Diamante, Santa Inês, Pedra Branca, Curral Velho, Conceição e Santana de Mangueira.

Representante dos pescadores

Por onde tem passado, Silvia Cunha tem recebido o carinho de todos, principalmente dos pescadores e dirigentes de colônias de pescadores. Seu nome tem sempre surgido como uma “esperança” desse seguimento, que, em sua maioria, se dizem sozinhos e sem representatividade. Há quem a chame de “Silvia da Pesca” e até de “Deputada”, numa alusão a uma suposta candidatura à Assembléia Legislativa da Paraíba. Silvia não fala sobre o assunto.

FLAGRANTES DAS VISITAS DE SILVIA CUNHA NAS COLONIAS DE PESCADORES

                  

 

Postar um comentário

0 Comentários