Pistoleiros executam casal com 35 tiros no Paraguai e deixam recado: ‘Favor não roubar’,

  Mateo Martínez Armoa, de 21 anos, e Anabel Centurion Mancuelo, de 22, foram executados com mais de 35 tiros, em uma choperia, na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, vizinha à Ponta Porã (MS).

O crime aconteceu na noite de segunda-feira (26). Segundo a polícia paraguaia, os pistoleiros deixaram um bilhete, escrito em espanhol, preso à cabeça do jovem: "Favor não roubar." A assinatura era "Justiceiros da Fronteira".

Ainda segundo a polícia, o casal teria ido ao bar para comemorar o aniversário de 22 anos, de Anabel. A força de segurança paraguaia disse que o objetivo dos pistoleiros era matar Mateo, que foi atingido com pelo menos 36 tiros e morreu na hora.

Os policiais informaram que Anabel chegou a ser enviada para um hospital particular em Pedro Juan Caballero, mas morreu durante a madrugada desta terça (27).

As autoridades paraguaias informaram que o jovem executado tinha antecedentes criminais.

A participação de facções criminosas pode estar relacionada às execuções. A polícia não descarta que o bilhete pode ser um dos indicativos do envolvimento de uma possível organização.

O serviço de segurança do Paraguai segue investigando o caso e a possível participação de Mateo em delitos e informa não tem conhecimento de que Anabel teria participação em crimes.

Com G1

Postar um comentário

0 Comentários