Oposição desconfia do verdadedeiro destino dado aos R$ 23 milhões de recursos adicionais em Bayeux

 Bayeux não é uma cidade tão desguarnecida assim de valores éticos e morais. Existe uma parcela da população e uma reduzida representação política que resguardam esse patrimônio tão devastado por escândalos que projetaram o pequeno município nacionalmente.

No meio das explosões de imoralidade, que se sucedem quase que diariamente, onde verdadeiros gangsteres se movimentam, não mais na escuridão da noite, mas à luz do dia para afrontar a dignidade do povo da cidade já tão afrontada pela falta de escrúpulos de seus agentes públicos, ainda tem cidadão que se alista no exército da salvação para defender o combalido patrimônio público.

Incessante e incansável nas redes sociais, e nas ações junto as autoridades constituídas, destaca-se o ativista político e empresário Ary Junior atento e combativo na sua determinação de mudar a paisagem política de Bayeux.

Ary tem feito dobradinha com o ex-candidato a vice prefeito da cidade capitão Jaerson na luta incessante e incansável de denunciar os ataques sórdidos dos corruptos, travestidos de gente do bem, que infestam a cidade e as redes sociais com as aleivosias características dos abutres.

Aliando-se à dupla de defensores de Bayeux, o vereador Jeferson Oliveira também imbuído da disposição de reforçar o time da vigilância e da fiscalização às ações da administração de Luciene de Fofinho.

Esse trio agora quer saber como serão aplicados os R$ 23 milhões oriundos do crédito adicional concedido pela Câmara Municipal.

Um requerimento do vereador convoca os servidores, secretários e a própria prefeita comparecerem ao plenário para explicar, detalhadamente, onde serão empregados recursos vultuosos, suficientes para muda a paisagem urbana da cidade.

Eles querem saber entre outras coisas:

1 – Do recurso previsto no Projeto de Lei Nº 12/2021, proveniente da exploração dos royalties do petróleo, o que a gestão executiva municipal pretende adquirir com o elemento de despensa 3390.30.1530.0000 – Material de Consumo ?2- Quais são os serviços de terceiro pessoa jurídica que a gestão pretende contratar no exercício financeiro em curso e qual a necessidade das contratações ?
3 – Quais são as prioridades da gestão ? destinou apenas R$ 3.800.000,00 em obras e instalações e R$ 8.050.000,00 em contratação de terceiro pessoa jurídica ?
4 – Qual a necessidade da gestão em disponibilizar tanto o recurso para aquisição de material de consumo ?
5 – O orçamento previsto na LOA para aquisição de material de consumo não é o suficiente para honrar com as despesas de cada unidade orçamentária ?
6 – O Projeto de Lei 12/2021 está acordo com LDO, LOA e PPA ?
7 – Foi realizado planejamento prévio para propositura do Projeto de Lei visando a abertura de crédito Especial ?
8 – Quais foram os servidores que participaram do planejamento da elaboração do Projeto de Lei ?

Ary Junior salienta que, caso não recebam respostas satisfatórias e esclarecedoras dará entrada em ações junto ao TCE e ao MP para que os cidadãos de Bayeux tenham conhecimento de como está sendo empregado tanto dinheiro já que a paisagem urbana continua a mesma.

Fonte: Blog BatistaSilva/BlitzParaiba

Postar um comentário

0 Comentários