MAIS UM PROCESSO NA FOFINHA: MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGA LOCAÇÃO MILIONÁRIA DE TOMÓGRAFO

 A Prefeita Luciene Fofinho acrescentou mais um Processo à sua coleção. Agora, a Promotora Maria Edlígia Chaves Leite instaurou Inquérito Civil para apurar possíveis ''lesão aos princípios da Administração Pública, enriquecimento ilícito e dano ao Patrimônio Público'', em locação de Tomógrafo pela prefeitura de Bayeux, com indícios veementes de superfaturamento.

O fato ocorreu no final do ano passado, quando a prefeita Luciene Fofinho e seu secretário de Saúde contrataram, com dispensa de licitação, a empresa CLINDIMAGEM CLINICA DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM LTDA, CNPJ 33.803.242/0001-72, que funciona numa sala em Mangabeira e possui apenas um funcionário. O contrato, no valor de R$ 404.000,00, foi pela locação de um Tomógrafo com apenas 01 canal, quando no mercado pode-se encontrar esse equipamento com até 16 canais, o que indica que o tomógrafo locado pela prefeitura de Bayeux é um dos mais simples.

Em dois meses de 2020, a Clindimagem recebeu a quantia de R$ 221.639,00, conforme consta no Sagres do TCE/PB. E somente nos meses de Janeiro e Fevereiro de 2021, o valor pago pela prefeitura somou R$ 304.405,00, totalizando R$ 526.044,00,

 

 

 o que ultrapassa em muito o valor fixado no contrato inicial, sem licitação.

Em consulta a sites de venda desses equipamentos, pode-se verificar que seria possível comprar um equipamento desses com os mais de MEIO MILHÃO DE REAIS torrados com a locação à Clindimagem.

Fontes da secretaria de saúde, que preferiram não se identificar, revelaram que havia uma ligação pessoal entre o proprietário da Clindimagem e os gestores da saúde.

Tudo isso está sendo investigado pelo Ministério Público.

Postar um comentário

0 Comentários