Homem que assassinou a ex e duas filhas dela morre em confronto com a polícia em SP

  O homem apontado como sendo o principal suspeito de matar a funcionária pública Daniela Grecchi, de 40 anos, e as duas filhas dela a facadas, em Caraguatatuba, no litoral de São Paulo, foi morto pela Polícia Militar, na noite de ontem, horas depois do crime. O rapaz era namorado da mulher.

A morte do suspeito, que não teve o nome divulgado, foi confirmada pela Polícia Militar. Segundo a corporação, depois do crime, o homem fugiu em uma bicicleta e se escondeu em uma área de mata, próxima à residência onde mãe e filhas moravam, no bairro Martim de Sá.

Por volta das 19h30, a PM recebeu uma denúncia dizendo que o suspeito havia sido visto caminhando próximo a residências no bairro Jetuba e seguia em direção à rodovia Rio-Santos.

Ainda segundo a PM, com a chegada dos policiais o suspeito teria se escondido em um terreno baldio.

Ao entrar no local, um policial foi surpreendido com dois golpes de faca, que atingiram os braços dele. A polícia, então, teria atirado contra o homem, ainda segundo a corporação.

A PM informou ainda que o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado para socorrer o suspeito, mas ele morreu no local.

O crime

Além da morte da mulher e suas duas filhas adolescentes, uma terceira filha também foi ferida, mas conseguiu fugir. A cena do crime foi a casa em que a funcionária pública Daniela Grecchi morava com as meninas.

Daniela estava no imóvel com as três filhas, de 15, 13 e 9 anos, quando o namorado chegou. Eles teriam iniciado uma discussão, e o homem, armado com uma faca, matou a mulher e as duas filhas adolescentes dela. A filha caçula chegou a ser agredida, mas conseguiu fugir e pedir por socorro.

Daniela e as filhas mais velhas não resistiram aos ferimentos e morreram ainda no local.

Assim como Daniela, o homem também é funcionário da prefeitura. Além de namorados, os dois eram colegas de trabalho e atuavam no Centro de Zoonoses da cidade.

 Com informações do Uol

Postar um comentário

0 Comentários