Flávia Saraiva se machuca, mas consegue final na trave

  As classificatórias da ginástica foram de extremos para Flávia Saraiva. Logo na primeira apresentação da subdivisão ela conseguiu a marca de 13.966 na trave, que garantiu uma vaga na final do aparelho. Mas na apresentação seguinte, o solo, a ginasta brasileira lesionou o tornozelo e teve que desistir do resto da competição.

Flávia se machucou na queda da última passada do solo. A ginasta já tinha diminuído o grau de dificuldades das acrobacias por causa de uma lesão no tornozelo em maio. Ela caiu forçando em cima do pé direito, mas conseguiu se equilibrar.

Quando Flávia colocou o pé no chão, sentiu a dor e mal conseguiu encerrar o solo. Flavinha saiu mancando do tablado. Antes do salto, o aparelho seguinte, ela desistiu de competir. Chorando muito a ginasta deixou a área de competição.Flávia Saraiva se machuca, mas consegue final na trave

No entanto, a final da trave ficou garantida. A brasileira terminou na 9ª colocação, mas como os países só podem levar duas representantes, ela ficou com a vaga da terceira chinesa, Yufei Lu.

Em entrevista, Flávia afirma que cogitou não desistir da competição pensando em uma vaga no individual geral. A ginasta, no entanto, reconhece que foi uma boa decisão tomada por sua equipe e precisa se poupar para a final da trave.

Foi uma decisão sábia que minha equipe conseguiu tomar porque eu não queria desistir, queria ir até o final. Só que talvez isso poderia me prejudicar. (...) Estou na final da trave. Agora é tentar recuperar porque ainda tenho uma semana e meia, a trave é só quarta-feira que vem. E tentar cuidar desse pé.Flávia Saraiva nas Olimpíadas de Tóquio — Foto: Ricardo Bufolin/CBG

Flavinha ainda tem um tempo para se recuperar, já que as finais da trave acontecem no último dia de competição da ginástica, dia 3 de agosto.

Globo Esporte

Postar um comentário

0 Comentários