Ex-namorada de Hello Kitty faz homenagem à traficante morta em operação policial

 A funkeira DJ Isa mostrou em suas redes sociais uma camisa que fez em homenagem à ex-namorada Rayane Nazareth Cardoso da Silveira, a traficante Hello Kitty, morta durante operação policial na sexta-feira (16), na comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo.

“Vou te levar sempre comigo, meu amor”, escreveu ela na legenda da imagem em que aparece a peça com o nome de Rayane e uma mensagem.
Camisa em homenagem a Hello Kitty feita por ex-namorada — Foto: Reprodução/Redes sociaisCamisa em homenagem a Hello Kitty feita por ex-namorada — Foto: Reprodução/Redes sociais

Ao longo do dia, Isa postou vários lamentos pela perda da ex-namorada. “Pior dia da minha vida. Queria conseguir dormir para sonhar com você, meu anjinho”, escreveu.

Ela também rebateu quem a criticava por sofrer por Hello Kitty, que era uma das lideranças do tráfico no Salgueiro

“Todo mundo tem defeito, todo mundo erra. Gente, fala que ama hoje! Peça perdão, vença o orgulho porque a vida é um sopro”, escreveu.

Isa e Rayane tiveram um relacionamento em 2020, com direito a exibição de fotos das duas em redes sociais – mesmo com Rayane sendo procurada pela polícia. O fim do namoro também teve troca de farpas no Twitter, em abril deste ano, com explanação de motivos que levaram ao fim da relação.

De acordo com o Posto Regional de Polícia Técnica e Científica de São Gonçalo, os corpos de Rayane, Alessandro Luiz Viera Moura, o Vinte Anos, e outros duas pessoas mortas durante o confronto, foram liberados do IML no início da tarde deste sábado (17).

Rayane Nazareth Cardozo da Silveira, a Hello Kitty, de 21 anos, que morreu em uma operação no Salgueiro, em São Gonçalo, nesta sexta-feira (16). Era uma criminosa jovem e, mesmo assim, conhecida na hierarquia do tráfico na Região Metropolitana do Rio.

Investigada por crimes que vão de roubos a homicídios, ela era gerente do tráfico na comunidade Nova Grécia, também em São Gonçalo.

Nas redes sociais, onde gostava de se exibir, há registros dela aos 15 anos já mostrando armas. (veja fotos abaixo).

O apelido Hello Kitty é dessa época e teria sido dado por criminosos, por ela ser menina e meiga, mas ao mesmo tempo corajosa e ousada como os bandidos mais experientes.

Hello Kitty aos 15 anos: tatuagem e arma na coxa — Foto: Reprodução/Redes sociaisHello Kitty aos 15 anos: tatuagem e arma na coxa — Foto: Reprodução/Redes sociais

Em novembro de 2015, ela fez uma tentativa de deixar o mundo do crime e passou a frequentar uma igreja evangélica junto com parentes e amigos.

Lá, ela descobriu o dom de cantar e passou a se apresentar nos cultos da igreja. A fase evangélica durou alguns meses e ela voltou à vida do crime. Em 2016, ficou grávida. O filho de Hello Kitty tem 4 anos.

Depoimento de Rayane sobre sua vida no crime — Foto: Reprodução/Redes sociais

Depoimento de Rayane sobre sua vida no crime — Foto: Reprodução/Redes sociais

Em 2018, Rayane entrou na mira da polícia. Com idade entre 18 e 19 anos ela já havia cometido uma série de roubos e era denunciada por vítimas na região do Fonseca, bairro da Zona Norte de Niterói.

Rayane na fase evangélica: tentativa de deixar a vida do crime — Foto: Reprodução/Redes sociaisRayane na fase evangélica: tentativa de deixar a vida do crime — Foto: Reprodução/Redes sociais

Ela praticava os crimes com um namorado, que morreu em Minas Gerais, segundo a Polícia Civil. Nas redes sociais, Hello Kitty, além das armas, sempre deixava à mostra uma tatuagem de gueixa que tinha na perna.

Foto de Hello Kitty com uma arma e a tatuagem na perna — Foto: Reprodução/Arquivo PessoalFoto de Hello Kitty com uma arma e a tatuagem na perna — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

G1

 

Postar um comentário

0 Comentários