Dona de abrigo de animais em Sousa oferece recompensa a quem informar sobre assassinato de gatos na região

  A proprietária do Abrigo Animais Sem Rumo, de Sousa, no Sertão da Paraíba, ofereceu uma recompensa para quem fornecer informações que levem ao autor do assassinato de gatos na região. Dois gatos foram encontrados mortos pendurados em galhos, entre essa quinta (8) e sexta-feira (9), com evidências de tortura, corda no pescoço, cigarro na boca e cerveja amarrada ao corpo.

"Aqui está o gatinho. Estou mandando enterrar, dar um enterro digno a ele. Estou sabendo que não é o primeiro que apareceu ali. Tem muitos outros casos. A gente já ficou sabendo. Estou oferecendo uma recompensa para quem 'me dizer'. Eu guardo o nome da pessoa e ofereço uma recompensa para quem me der informação de quem está fazendo isso porque isso é maldade", declarou Nilza Fernandes.

Ela forneceu o número (83) 99134-9503 para que as pessoas possam fazer contato para repassar informações sobre o crime.

Chocada e indignada, ela registrou nas redes sociais do abrigo as cenas desde o momento em que encontrou o primeiro gato amarrado e morto em um galho até o momento em que preparou o animal para ser enterrado.

As mortes de dois gatos com requintes de crueldade têm mobilizado toda a região de Sousa, no Sertão da Paraíba, para identificar os criminosos que cometeram esse crime. Em conversa com o portal ClickPB, nesta sexta-feira (9), o advogado Francisco Garcia, do Núcleo de Justiça Animal da UFPB, revelou que desde ontem (8) tem participado das investigações sobre o caso e fez um apelo para que, quem souber de algum fato, entre em contato com a polícia.

Os casos

O primeiro caso foi registrado na tarde de ontem, quando a administradora da ONG Animais Sem Rumo, Nilza Fernandes, recebeu a denúncia sobre o animal sacrificado e acionou a Polícia Militar para ir até o local.

A cena cruel rapidamente tomou conta das redes sociais e causou uma revolta generalizada de todos que tiveram acesso às imagens.

Já a descoberta do segundo animal sacrificado foi feita no dia de hoje. A polícia segue investigando os dois casos.

ClickPB

Postar um comentário

0 Comentários