DJ Ivis tem pedido de liberdade negado por Gilmar Mendes no STF

  O cantor Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis, teve um pedido de liberdade negado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, nesta quinta-feira (28). O músico está detido em um presídio de Fortaleza desde o último dia 14 após agredir a ex-mulher Pâmela Holanda. As agressões foram registradas em vídeo e denunciadas no início do mês pela vítima.

Na última terça (26), o cantor foi indiciado pela Polícia Civil do Ceará por três crimes. Além da lesão corporal à ex-mulher, que motivou a prisão, o cantor também vai responder por ameaça e injúria.

O pedido de habeas corpus protocolado no STF afirma que a prisão é ilegal porque DJ Ivis não descumpriu as outras medidas protetivas impostas pela Justiça.

Gilmar Mendes negou o pedido por questões processuais. Segundo o ministro, a ação não poderia ser analisada porque há outro pedido de liberdade sendo analisado por outra instância da Justiça.

Além disso, diz o magistrado, o autor do pedido não apresentou documento comprovando que o processo foi autorizado pelo artista.

“Em suma, concluo que se trata de habeas corpus ajuizado em evidente supressão de instância, não autorizado pelo paciente [DJ Ivis] e destituído dos elementos mínimos que permitam sequer saber se os fundamentos do decreto prisional indicados na petição inicial coincidem com as informações constantes do processo”, escreveu.

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) do Ceará, DJ Ivis é mantido em uma área de triagem do presídio Irmã Imelda Lima Ponte para que seja garantida sua integridade física, dada a repercussão do caso.

G1

Postar um comentário

0 Comentários