VEJA FOTO: Dois jovens são executados a tiros dentro de carro em Cabedelo

  Um crime de duplo homicídio, registrado na tarde desta sexta-feira (11), na Grande João Pessoa, deixou os moradores da região intrigados pela forma não convencional em que tudo aconteceu. Tudo aconteceu no bairro do Poço, em Cabedelo. Dois homens foram assassinados a tiros dentro de um veículo e o suspeito de cometer os crimes estaria dentro do carro com as vítimas. Uma moto surgiu na hora do crime para das fuga ao atirador.

O assassinato aconteceu na Rua Capitão João Maurício, na comunidade Portal do Poço. A Polícia Militar ficou sabendo através do Ciop, por volta das 15h40. O Delegado Ademir Fernandes, informou que as vítimas são jovens de 28 e 25 anos. Ele deu alguns detalhes sobre a ocorrência.

"Eles chegaram por volta das 15h20 quando esse carro parou e rapidamente foram ouvidos de dois a três tiros. Uma pessao que estava por perto verificou, quando viu o carro, percebeu que uma pessoa estava saindo pela janela da porta de trás. Logo depois, ele visualizou uma moto se aproximando. Ele já tinha percebido que essa moto estava parada. O veículo se aproximou do suspeito e ambos foram embora", disse.

O delegado acrescentou que as vítimas estavam dentro do carro com o atirador.

"O atirador estava dentro do carro com as duas vítimas. Já temos informações que eles vieram de João Pessoa direto para esse local, então, certamente, são pessoas conhecidas. O que eu posso dizer é que já deve ter sido um local premeditado pois já existia um motoqueiro esperando o carro parar no local", mencionou.

O perito Adenir Lins, do Instituto de Polícia Científica da Paraíba (IPC-PB), informou que vestígios mostram que todos os tiros foram internos.

"No momento do crime o veículo não estava em deslocamento e as duas vítimas estavam na parte frente. Tinha uma terceira pessoa no banco de trás e foi exatamente essa terceira pessoa que atirou. Cada uma dessas vítimas ela sofreu dois disparos o passageiro foi atingido na região por trás da cabeça e o motorista recebeu na lateral direita da cabeça, naturalmente pela posição que o atirador ficou no banco de trás. Eu consegui identificar pelo menos um estojo de calibre 380, entretanto, não posso afirmar que a espingarda foi uma 380", disse.

Ademir informou ainda que deve fazer uma busca de vestígios mais minuciosa à luz do dia, por esse motivo, o trabalho dele deve continuar neste sábado (12) para buscar mais pistas sobre o crime. 

Portal T5

Postar um comentário

0 Comentários