Ministério Público instaura inquérito e investiga aglomeração em live de Safadão com Juliette

  O Ministério Público da Paraíba (MPPB) instaurou procedimento administrativo para investigar uma suposta aglomeração durante show live realizado pelo cantor Wesley Safadão, com participação da advogada paraibana Juliette Freire, no último sábado (19), na Villa Forró, município de Lagoa Seca.

A promotora de Justiça que atua na área de saúde de Campina Grande, Adriana Amorim, confirmou ao programa Arapuan Verdade, a instauração de uma Notícia de Fato (procedimento inicial de apuração) para averiguar a informação de aglomeração durante transmissão ao vivo promovida pelos artistas.

O Ministério Público apontou ainda que o intuito é esclarecer os fatos que chegaram ao seu conhecimento por meio da Notícia de Fato para adotar as medidas cabíveis se for constatado a suposta aglomeração.

Discurso nas redes sociais
Juliette Freire usou as redes sociais na última segunda (21) para se posicionar politicamente e pedir a saída do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Na publicação, a paraibana lamentou as mais de 500 mil mortes por Covid-19 e chamou o chefe do Executivo de negligente.

“500 mil mortos no Brasil! Não são apenas números. É uma terrível consequência da negligência da gestão do atual governo Bolsonaro. Eles poderiam ter evitado essa tragédia. É claro que é #ForaBolsonaro”, escreveu ela no Twitter.

Portal Paraíba

Postar um comentário

0 Comentários