Matéria nacional relembra Ciro Gomes na TV Master, Band e El País em um paralelo ao polêmico vídeo da Bíblia

  Uma matéria publicada nessa quarta-feira (23) pelo jornal Gazeta do Povo trouxe à tona desdobramentos sobre o polêmico vídeo, no qual o pré-presidencial faz uso de uma bíblia e defende o cristianismo (PDT) . O texto destaca partes de algumas entrevistas de Ciro Gomes a diversos veículos nacionais e internacionais, como Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, BBC, El Pais, Band e a TV Master, da Paraíba.


Em julho de 2020, durante entrevista ao programa Conexão Master, ancorado por Alex Filho, presidente do Sistema Master de Comunicação, o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, defendeu o cristianismo e, principalmente, a comunidade evangélica, que desempenha um papel social importante na recuperação e ressocialização de jovens que adentram o submundo das drogas.

“Ai do nosso povo se não fossem as igrejas evangélicas! A Igreja Católica tem o seu papel. Mas, modernamente, os pastores que estão na periferia de Fortaleza cumprem um papel de ajudar o poder público a recuperar jovens das drogas que ninguém sabe fazer”, afirmou Ciro. Mais uma vez, entrevistas políticas da TV Master repercutem nacionalmente, como aconteceu em veículos como Gazeta do Povo, revista Veja, entre outros canais de comunicação.

O pré-presidenciável vem defendendo a bandeira cristã por onde passa. Isso tem causado polêmica e divergência entre líderes religiosos e políticos.

O vídeo veiculado por Ciro Gomes pode ser conferido abaixo:

O pastor Silas Malafaia foi um dos primeiros criticar o vídeo. “Povo abençoado do Brasil, começou a temporada da mentira, do cinismo e da safadeza política”, disse. “Pensa que pode enganar os evangélicos”, escreveu o líder religioso no Twitter. A reação tem a ver com o fato de que Ciro Gomes raramente manifestou, ao longo de sua carreira política, afinidade com movimentos religiosos.

Embora raramente fale sobre suas convicções religiosas, Ciro Gomes começou a abordar o tema da utilidade social da religião em diversas entrevistas a partir de 2018. A noção de que a religião cumpre um papel de pacificação das comunidades pobres, por exemplo, é frequente em declarações suas mais recentes, como a que foi dada à TV Master em 2020.

Por Paraíba Master

Postar um comentário

0 Comentários