CRN-6 aciona prefeitura de Bayeux para retificar edital de concurso com baixo salário para nutricionistas

  Na luta pela valorização da Nutrição e da prestação de serviços de qualidade à sociedade, o Conselho Regional de Nutricionistas 6ª Região (CRN-6) cobra, através do ofício n°641/2021, a adequação salarial do concurso público da Prefeitura de Bayeux (PB). O certame, que teve seu edital lançado na última terça-feira (1°), prevê a contratação de três nutricionistas, com carga horária de 30h/semanais, com remuneração no valor de R$ 1338,93.

Para o presidente do CRN-6, Samuel Paulino, “tal valor é arbitrário e representa um retrocesso na Nutrição”. “A remuneração prevista para o Nutricionista é um descaso com a saúde do município. Estamos enfrentando uma crise sanitária global, com os profissionais de saúde lutando bravamente todos os dias para promover, manter e recuperar a saúde das população, e a Prefeitura de Bayeux lança um edital para concurso público para nutricionistas com um valor completamente arbitrário, ferindo a imagem da Nutrição e dos serviços prestados pelos nutricionistas no seu município”, afirma Samuel.

No ofício, o CRN-6 destaca que para a carga horária estabelecida no concurso, de 30h/semanais, o valor, seguindo a tabela de honorários do Sindicato de Nutricionistas do Estado da Paraíba (Sindnutri-PB), deve ser de R$ 2.472,55. Caso a Prefeitura de Bayeux não faça a adequação solicitada, o Conselho entrará com uma ação no Ministério Público da Paraíba (MPPB) para a adequação e correção dos valores.

Além disso, Samuel Paulino chama atenção para a quantidade de vagas ofertadas para nutricionistas. “No documento, também solicitamos esclarecimentos sobre a quantidade de nutricionistas do município. Nos chama atenção uma cidade do porte de Bayeux oferecer apenas três vagas para nutricionistas, já que atuamos em diversas áreas da saúde. Queremos compreender melhor como foi feito esse dimensionamento e também iremos cobrar essa adequação de Quadro Técnico”, explica Samuel.

O presidente do CRN-6 tranquiliza aos nutricionistas da região. “Estamos acompanhando e cobrando judicialmente de todos os envolvidos. Juntos, construiremos uma Nutrição mais forte e uma sociedade com mais saúde”, finaliza. Além disso, Samuel destaca a parceria com o Sindnutri-PB para uma atuação mais ostensiva em prol da Nutrição da Paraíba.

Samuel esclarece que irá procurar os Conselhos Profissionais das outras categorias no certame para atuação em conjunto. “Esses valores representam um descaso com as profissões, não apenas com a Nutrição. Precisamos unir forças e mostrar o nosso valor. Já estamos em contato e vamos atuar em conjunto”, afirmou Samuel.

Postar um comentário

0 Comentários