CADÊ O DINHEIRO? Vereador de Bayeux cobra transparência dos 23 milhões do royalties de pré-sal que estão nos cofres da prefeitura

 O vereador Jefferson Oliveira (PL) a cada dia vem surpreendendo no cenário político local com seu mandato independente na Casa Severaque Dionísio.

Depois de questionar o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentária – LDO 2022 – apresentado em audiência públicas na Câmara Municipal na última semana, o vereador Jefferson Oliveira (PL), foi na manhã deste sábado (26), ao Mercado Público da Imaculada de Bayeux,  com uma caixa de som e fez duras criticas a  prefeitura da cidade.

O parlamentar questionou para onde foram os 23 milhões de reais que chegaram nos cofres da prefeitura municipal oriundos dos royalties do petróleo, após longo litígio judicial da prefeitura contra a União.

A prefeita Luciene de Fofinho (PDT) encaminhou à Câmara de Vereadores de forma muito assoada um projeto de Crédito Suplementar para o orçamento vigente para usar o recurso novo de mais de 23 milhões de reais. Entre as propostas apresentadas por Luciene de Fofinho, estão, gastos de mais de 1 milhão de reias com manutenção do cemitério, mais de 3 milhões de restos a pagar de gestões anteriores, além de outras propostas “jabuti” encaminhadas pelo executivo municipal.

Para o vereador do PL “é questionável a proposta que não passou por um amplo debate com a sociedade civil e muito menos com os vereadores da Casa. Precisamos definir com o povo as prioridades de Bayeux. A cidade com grandes necessidades reprimidas há anos, seja em pavimentações de ruas, drenagem, reforma do mercado público, reforma de em escolas e PSFs, melhorias em praças públicas, não pode deixar esse recurso sair pelo ralo de forma suspeita e sem a devida transparência pública.”

Segundo Jefferson Oliveira, esse dinheiro juntamente com os recursos do covid19 foram o maior montante de recursos que Bayeux recebeu em sua história recente para investimentos em áreas estratégicas e para o desenvolvimento da cidade.

Polêmicapb

Postar um comentário

0 Comentários