Acusada de aliciar mulheres, Núbia Oliiver alega inocência: 'Fui enganada'

 São Paulo - Após ser acusada de aliciar mulheres e menores de idade, Núbia Oliiver se pronunciou sobre a situação neste domingo. Em entrevista para Roberto Cabrini, a modelo chorou e disse que nunca se envolveu em quadrilhas de tráfico internacional. Em sua defesa, ela alegou que seu nome virou alvo do caso por conta de sua parceria com um empresário do ramo de cosméticos. "Fui enganada", disse no Domingo Espetacular, da Record.

Nubia disse que sua relação com o principal acusado do caso surgiu nas redes sociais, quando foi procurada para divulgar maquiagens para os seguidores. Além disso, ela afirmou que costumava entrar em contato com mulheres interessadas em trabalhar com a divulgação dos produtos.

"Ele pediu para eu entrar em contato com meninas que queriam fazer as ações [publicitárias]. Eu recebi os produtos dele, as meninas também iriam receber. Obviamente eu iria ganhar a minha comissão", disse.

"Eu passei algumas meninas para ele, mas era para maquiagem, ele queria explodir a marca dele. O primeiro contato foi em 2019. Ele me abordou para fazer essa ação. Fui enganada, eu fui passada para trás, como eu não sabia, eu executei meu trabalho", continuou ela em outro trecho. 
Ao falar sobre o assunto, Nubia chorou e disse que enfrenta "o momento mais difícil" da vida, apesar de já ter passado por períodos delicados como gravidez, depressão e problemas financeiros. 
 
"Só tive danos, perdi amigos, perdi material fotográfico que eu tinha investido dinheiro, perdi patrocinadores, seguidores. E ter feito minha filha passar por esse constrangimento. Pessoas me bloquearam, não queriam falar comigo, sofri ameaças nas redes sociais: 'Vou te matar', 'Sua cafetina', 'Sua aliciadora'", revelou.
 
O Dia

Postar um comentário

0 Comentários