Igreja em João Pessoa será interditada por descumprir protocolos de segurança e promover aglomeração durante culto

  Igreja em João Pessoa será interditada por descumprir protocolos de segurança e promover aglomeração durante cultoA Igreja AD Brás do pastor Samuel Mariano, localizada no bairro do Bessa, em João Pessoa, deverá ser interditada por 14 dias após uma denúncia de aglomeração e falta de distanciamento, em descumprimento aos decretos sanitários para prevenir a disseminação da Covid-19.

A diretora da Vigilância Sanitária de João Pessoa, Alline Grisi, informou sobre a interdição na manhã desta segunda-feira (3).

Ela contou que a igreja promoveu um culto com aglomeração de pessoas e sem o distanciamento necessário. Em fotos e vídeos é possível observar que cadeiras de plástico foram colocadas junto às cadeiras já existentes no local para aumentar o número de assentos. Há também pessoas em pé.

Alline Grisi explicou que havia uma controvérsia se a igreja era localizada no município de João Pessoa ou de Cabedelo, e por isso, as vigilâncias sanitárias das duas cidades agiram em conjunto para esvaziar o local, que deve permanecer interditado.

A diretora da Vigilância Sanitária de João Pessoa deixou claro que a situação desta igreja foi um caso isolado e outras instituições religiosas não serão punidas.

Jornal A Página

Postar um comentário

0 Comentários