Ex-secretário da Agricultura de Sapé denuncia que foi obrigado pelo prefeito a assinar folha de funcionária fantasma

 Com pouco mais de quatro meses no cargo, o ex-secretário da Agricultura de Sapé, Zé Carneiro, pediu demissão em live realizada na semana passada. O pedido tem um motivo: Havia uma funcionária fantasma na sua secretaria e ele foi obrigado pelo prefeito, Major Sidnei, a manter a mulher no quadro de funcionários da pasta.

Segundo Zé Carneiro, antes, o gestor pediu que fossem demitidas 12 pessoas da secretaria, alegando excesso de pessoal. Desconfiado, visto que os funcionários do lugar em sua maioria são vigias e auxiliares de serviços gerais, resolveu investigar a folha de pagamento. Então, foi encontrada uma servidora, lotada como administradora, que nunca exerceu suas funções.

O ex-secretário então buscou saber mais sobre a identidade da mulher, porém ninguém a conhecia. Logo, optou pela exoneração da mesma. Dois dias depois, foi surpreendido com um chamado do alto, vindo do Major Sidnei.

“Fui chamado pela prefeitura, sendo repreendido pelo prefeito, dizendo que ela iria ficar porque ela o acompanhou na época da política e iria continuar recebendo”, revelou.

Zé Carneiro foi obrigado a fazer as quatro folhas retroativas da suposta funcionária, referentes aos meses de janeiro, fevereiro, março e abril.

“O RH me ligou obrigando a fazer as quatro folhas. Eu falo:

 ‘eu sou o secretário e não irei fazer as quatro folhas’ e ela teria que vir e assinar o ponto como funcionária”, declarou.

A situação da funcionária fantasma foi a cereja do bolo para a sua saída da função. De acordo com o ex-secretário, sua pasta sofria diversos boicotes oriundos da prefeitura. Um simples cartucho de tinta não chegava até ele e muitas vezes, chegou a bancar despesas que deveriam ser de responsabilidad

e da gestão municipal.

No anúncio da sua demissão, em transmissão ao vivo, Zé Carneiro foi surpreendido pela sua equipe, de 23 pessoas, que acompanharam seu posicionamento e também pediram para sair da secretaria da Agricultura.

“Eu achei muito bonito da parte deles, uma pena que muitos pais de família vão ficar sem emprego”, refletiu.

Dércio

Postar um comentário

0 Comentários