EITA, MAMÃE BOA! COMPRA FANTASMA DE R$ 70 MIL EM MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

 Durante a campanha eleitoral ano passado, a prefeitura comprou material de construção à empresa JSA Serviços, localizada em Araçagi. Foram efetuadas duas compras destinadas à manutenção de escolas, nos valores de R$ 180 mil e R$ 160 mil, totalizando R$ 340 mil. 

Nesse mesmo pacote, foi incluído um Empenho e Nota Fiscal, no valor de R$ 70 mil, pela aquisição de material de construção destinado a REPAROS e MANUTENÇÃO nos CRAS (Centros de Referência e Assistência Social), com pagamento pelo FMAS - Fundo Municipal de Assistência Social.

O problema é que esse material NUNCA chegou aos CRAS. Nos prédios não foi passada uma mão de cal sequer, conforme informações da própria Secretaria de Ação Social. 

E o caldo engrossa quando as pessoas responsáveis pelo ATESTO e comprovação das despesas denunciam assédio e pressão VIOLENTOS por parte do ‘secretário’ de finanças, Emerson Oliveira e do marido da prefeita, Misael Martinho, vulgo Fofinho, para  que os documentos fossem assinados, permitindo o pagamento ao fornecedor. ''SÓ FALTARAM ME MATAR PARA EU ASSINAR'', revela a pessoa responsável.

Após todas as pressões, e mesmo sem a comprovação da entrega dos materiais adquiridos, os documentos foram assinados e a prefeitura liberou o pagamento dos R$ 70 mil no dia 30 de novembro. Já os R$ 340 mil das outras compras foram pagos antes da eleição.

Já o grosso do material, destinado à Educação, também não há evidência de sua utilização. As escolas do município, nesse período, estavam todas fechadas devido à pandemia. E este ano, foi contratada uma empresa ao custo de R$ 4 milhões e 300 mil para fazer manutenção dos prédios da rede escolar municipal.

Portanto, os gastos de R$ 340 mil com material de construção também são suspeitos e merecem rigorosa apuração. Vale ressaltar que o secretário de educação na época era Welthima Figueiredo, sobrinho do ex-vereador Gegê, que tinha o filho Vereador Netinho como candidato à reeleição. 

 

 

 

Postar um comentário

0 Comentários