Polícia Civil realiza perícia em apartamento e encontra objetos de jovem desaparecida

  As peritas responsáveis por periciar o apartamento onde indica que Patrícia Roberta, de 22 anos, esteve no último fim de semana encontraram, além de objetos com vestígios sanguíneos, uma lista com pelo menos 22 nomes de mulheres, entre elas o da jovem desaparecida. Ainda foram encontrados manuscritos considerados perturbadores como “à noite saio para matar”, “você é muito boazinha”. Tudo foi recolhido e periciado.

De acordo com a perita Amanda Melo, no apartamento conseguiu encontra vestígios de sangue em fronhas que estavam depositadas em um tanque de lavar roupas. “Elas foram enroladas e organizadamente depositadas nesse tanque de roupa suja, junto com algumas roupas masculinas . Utilizamos luz forense nelas e vimos alguns vestígios de indicativos de sémen sobre essas roupas”, afirmou. 

Todo o material será levado para o Instituto de Polícia Científica (IPC) onde será realizado os exames que apontem ou descartem se é do suspeito e da vítima. Ainda segundo a perita, durante entrevista ao programa Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan FM, o apartamento do suspeito estava organizado, o que demonstra um aspecto psicólogo relevante da pessoa que morava no local. 

Amanda Melo, informou que foram encontrados escritos possivelmente do suspeito do desaparecimento da jovem Patrícia Roberta e que irão passar por exames. “Existiam escritos que revelavam aspectos perturbadores quanto a personalidade da pessoa que o escreveu  como escritos dizendo assim: 'à noite eu saio para matar', 'eu sou um cara mau', 'você é uma menina boazinha'. é muita coisa. li uma parte e recolhi”, revelou.

Para a perita, o material recolhido nas perícias ajudam na investigação. “Até o momento já tem uma riqueza de vestígios de interesse criminalístico. Foi periciado até o momento três ambientes, incluindo o apartamento que supostamente a vítima esteve nos últimos dias, que é o apartamento do acusado”.

Portal Paraíba

Postar um comentário

0 Comentários