Juíza cassa mandato de vereador e de chapa do PSD por fraudes em cota feminina nas Eleições 2020

 A juíza eleitoral de Goiana, Maria do Rosário Arruda de Oliveira, cassou o mandato do vereador Marcos Alexandre Soares de Almeida, o Xande da Praia, os suplentes diplomados e toda a chapa do PSD que disputou o pleito eleitoral de 2020.  Segundo a magistrada a condenação ocorre por fraudes em cota feminina nas Eleições 2020.

O vereador Xande da Praia, além de perder o mandato ficou inelegível por 8 anos, por ser diretamente beneficiado pela fraude. Os suplentes Joseilton Costa dos Prazeres, Levy Gonçalves da Silva e Robson Rodrigues de Souza, também tiveram seus mandatos cassados.

A juíza declarou a inelegibilidade por oito anos de Elaine Pessoa da Silva, Angélica Patrícia de Melo, Cassia Chris Xavier Perez, Elizama Maria da Silva, Laura Juracy Alves do Nacimento, Yasmim Leandra Barros de Lima e Rode Tomé da Silva Santos, que concorreram nas eleições e foi comprovada a prática de fraude na cota.

A juíza também declarou a nulidade de todos os votos conferidos ao PSD – GOIANA/PE e aos seus candidatos registrados, eleitos e suplentes diplomados e não diplomados nas eleições  proporcionais 2020, cargo de vereador e vereadora.

O Cartório Eleitoral que proceda a retotalização dos votos, com novo cálculo do quociente eleitoral, a fim de se reajustar a distribuição das vagas na Câmara de Vereadores do município de Goiana-PE, considerando os votos válidos remanescentes, excluídos os que foram declarados nulos em razão da fraude à cota de gênero.

Confira a decisão completa

ClickPB

Postar um comentário

0 Comentários