Banco de leite materno de João pessoa tem queda de 15% no estoque

  O Banco de Leite Humano Zilda Arns, do Instituto Cândida Vargas (ICV), registrou queda de aproximadamente 15% das doações este ano e convoca as mães para doarem o seu leite materno excedente para reforçar o estoque da unidade de saúde.

A coordenadora do Banco de Leite, Daniela Maciel, informou que 100 mulheres doam o seu leite excedente, mas recentemente 15 delas deixaram de fazer a doação. O leite doado é destinado aos bebês prematuros em atendimento na maternidade. Atualmente o local atende a 38 crianças.

Como doar

Para realizar o cadastro e/ou agendamento, as mulheres devem ligar para o 3214-1390 ou via WhatsApp para o 98795-8192. Em toda cidade o Instituto Cândida Vargas mantém o serviço de Rota Domiciliar, voltado para a coleta diária de leite e o abastecimento do estoque. As mães recebem um kit (recipiente de vidro com tampa de plástico, esterilizados, máscara e gorro) e orientações de como devem fazer a coleta do leite. A mãe doadora é orientada a se comunicar com a equipe quando o recipiente estiver cheio para que seja feito o recolhimento. Após a coleta, o vidro é higienizado com álcool a 70% e armazenado em uma caixa térmica.

Critérios para doações

A coleta, distribuição e armazenamento de leite do Instituto Cândida Vargas atende a critérios e protocolos rígidos instituídos pelo Ministério da Saúde para garantir que não haja nenhum risco à saúde dos bebês que receberão o alimento.

Os cuidados também se estendem as mulheres doadoras. Somente mães saudáveis podem fazer a doação. Todas são submetidas a testes de HIV, Sífilis, Hepatite B e C. Além disso, qualquer síndrome gripal, doença infectocontagiosa ou o uso de medicação de uso contínuo, como psicotrópicos, inviabiliza a doação.

Secom JP

Postar um comentário

0 Comentários