EM CAMPINA GRANDE: Bruno Cunha Lima anuncia pacote econômico para profissionais atingidos pela pandemia

  O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, anunciou nessa segunda-feira (22), durante entrevista a um programa de rádio, que os idosos com 69 anos começarão a ser vacinados a partir desta quarta-feira (24), enquanto quem tem 68 anos será vacinado já na próxima quinta-feira. Isto será possível, entre outros fatores, porque existe a previsão da chegada de mais doses de vacina contra a Covid-19 a Campina Grande no início desta semana.

Por ora, segundo Bruno, são aplicadas mais de 12.970 doses, beneficiando os idosos na faixa etária entre 70 e 74 anos. O trabalho foi feito nesta segunda-feira em 80 pontos de vacinação, espalhados pela cidade. Também será feito o drive-thru para atender a este segmento social, a partir desta terça-feira (23.

De acordo com o prefeito, 9.980 doses de vacinas são destinadas às pessoas entre 70 e 74 anos, enquanto 2.190 doses se destinam às pessoas entre 75 e 79 anos (segunda dose), como também já estão garantidas as 800 primeiras doses para as pessoas entre 65 e 69 anos. Ele garantiu que o Ministério da Saúde vai agilizar um fluxo de doses cada vez maior para acelerar o processo de vacinação.

Pacote econômico

Bruno também garantiu que a Prefeitura de Campina Grande vai anunciar, ainda esta semana, um pacote de medidas para compensar as perdas das famílias prejudicadas financeiramente em decorrência da pandemia, beneficiando motoristas de transportes escolares, garçons, além de outros profissionais que passam por sérias dificuldades até mesmo para garantir a alimentação familiar, os quais necessitam, por exemplo, da distribuição de cestas básicas.

O impacto financeiro desta medida ainda está sendo avaliado pelas equipes técnicas do Município, pois além do suporte direto às famílias afetadas, estão sendo ultimados os detalhes do programa municipal de microcrédito também a ser lançado esta semana. Por meio deste programa, por exemplo, pequenos restaurantes vão poder garantir o capital de giro para o seu funcionamento.

Vacinas de menos

Por fim, o prefeito acusou o governo do Estado de não fazer uma distribuição justa de vacinas. Segundo ele, enquanto João Pessoa já foi contemplada pelo governo do Estado com mais de 130 mil doses de vacinas, foram destinadas a Campina Grande apenas 40 mil doses.

Segundo ele, isso demonstra que a vacinação em Campina Grande ainda não foi contemplada com um número de doses suficientes para o atendimento imediato das necessidades dos seus mais de 400 mil habitantes. [João Pessoa tem 817.511]. Esta desproporcionalidade e diferença na distribuição foi levado ao conhecimento do Ministério Público Estadual e do Conselho de Secretários Municipais de Saúde.

Bastidores da Política

Postar um comentário

0 Comentários