Suspeito de matar mãe de digital influencer estaria ameaçando família, em Bayeux

  Menos de uma semana após o crime, o suspeito de matar Maria Adriana da Costa Silva, de 38 anos, estaria rondando as imediações da casa de familiares e feito ameaças. Essa foi a denúncia feita pela família de Adriana no núcleo de homicídios da cidade de Bayeux, na Grande João Pessoa. Ele teria chamado as filhas pelo nome a fim de pegar os documentos. Ele segue foragido.

A mulher foi encontrada morta na manhã da última quarta-feira (27), na região metropolitana de João Pessoa. Ela era mãe do influenciador digital Biro do Passinho. Ele tem quase um milhão de seguidores e publica vídeos realizando coreografias do "passinho". A foto do perfil foi trocada por uma de Luto.

De acordo com o delegado que atendeu a ocorrência, a vítima já teria prestado queixa contra o ele anteriormente.

"Era um relacionamento conturbado, marcado por idas e vindas, e principalmente nos últimos dias teria muitas discussões e ameaças. Inclusive isso teria levado a vítima procurar a delegacia, mas ainda não fizemos a consulta formal. Os familiares teriam dito que ela possuia uma medida protetiva de urgência contra o suspeito, seu convivente em união estável, o que não impediu de retornar para casa e ela o aceitar novamente o convívio e, infelizmente, às 3 horas da manhã do dia de hoje foi o último contato que a família teve com ela", disse o delegado.

Segundo a perícia não houve luta corporal e a mulher apresentava apenas um ferimento. Ela deixou cinco filhos, entre eles, o adolescente conhecido nas redes sociais.

Portal T5

Postar um comentário

0 Comentários