Ex-secretário de Educação de Cartaxo é alvo de busca e apreensão em nova fase da Operação Calvário

  O Gaeco deflagrou na manhã desta quinta-feira (4), a 11ª e 12ª fase da Operação Calvário, denominadas de “A Origem”. Além dos três mandados de prisão expedidos pela justiça, também foram cumpridos 28 mandados de busca e apreensão, em João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Taperoá e outros estados. Foram presos o ex-presidente do PSB, Edvaldo Rosas, o empresário Pietro Harley e Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), que já se encontra preso.

Entre os 28 mandatos de busca, um deles é contra o ex-secretário de Educação de João Pessoa, Luiz Júnior, na gestão de Luciano Cartaxo. O Gaeco investiga supostas irregularidades em contratos para aquisição de material didático por parte das Secretarias de Educação do Estado, no ano de 2014, e do Município de João Pessoa, no ano de 2013, nos valores de R$ 4.499.995,50 e R$ 1.501.148,60, respectivamente, sendo estimado um prejuízo ao erário, no montante de aproximadamente R$ 2.300.000,00, em razão do pagamento de propinas a agentes públicos e políticos.

Postar um comentário

0 Comentários