Presidente da Câmara de Sobrado denuncia manobra da oposição ao criar cargos comissionados e garante acionar jurídico para barrar projeto

O ex-presidente da Câmara Municipal de Sobrado (PB), João Rodolfo Pereira no apagar das luzes do mês de dezembro criou, através de um projeto de resolução aprovado pelos vereadores de sua base, nove cargos comissionados de assessor parlamentar. Esses cargos deveriam ser distribuídos aos 09 (nove) vereadores com assento naquela casa legislativa municipal. Porém quando o atual presidente assumiu, encontrou foi pego de surpresa ao ver sobre seu birô essa artimanha criada pela oposição. “Fui pego de surpresa, pois na transmissão das sessões da Câmara Municipal não passou essa aprovação. Quando cheguei encontrei esse projeto de resolução sobre o birô, cargos que foram extintos há muitos anos”, afirmou Marlon, vereador e presidente atual.

Segundo Marlon, a lei federal 173, não permite a criação de cargos comissionados. “A lei 173/20, não permite a criação de cargos nesse período de pandemia, eles comeram uma ilegalidade ao aprovarem essa resolução. Estamos sentando com o nosso jurídico, com a nossa bancada para vermos como derrubar esse projeto. Existe Câmaras Municipais que criaram cargos comissionados e estão sendo penalizados”.

Marlon criticou a oposição por dizer uma coisa e fazer outra e taxou-a de arrogante e prepotente. “A oposição diz uma coisa e pratica outra. Até então para eles quem errava era a situação, quando passaram a dominar, quando assumiram a Câmara Municipal, se mostram quem são. Nós fomos até humilhados, quando descontaram em nosso salários de forma ilegal. Nos deparamos com um oposição arrogante e prepotente. Vamos procurar todos os meios judiciais precisos, se o ex-presidente tiver que responder, vai sim”, disse o presidente da Câmara de Sobrado.

O Farol PB 

Postar um comentário

0 Comentários