Maternidade Frei Damião acompanha grávida com reinfecção por Covid-19

 Com ampliação dos serviços, Maternidade Frei Damião será referência no  Estado no atendimento à mulherA Maternidade Frei Damião, que integra a rede hospitalar do estado, está acompanhando uma paciente com reinfecção por Covid-19. A gestante foi atendida no dia 18 de janeiro com 23 semanas de gestação, com queixas clínicas de dor de garganta, dispnéia, tosse, anosmia e sem comorbidades. Ela começou a apresentar sintomas no dia 11 de janeiro sendo realizado RT PCR no dia 17 de janeiro com resultado positivo. Anteriormente apresentou sintomas gripais sendo realizada coleta de RT PCR no dia 14 de setembro de 2020 com resultado positivo.

Pode ser considerado reinfecção por Sars cov 2, tendo em vista que a paciente realizou duas coletas de RT PCR pelo LACEN em datas distintas com resultado positivo.

Conforme a nota técnica da SES PB do dia 30 de outubro de 2020, a definição do caso suspeito de reinfecção pelo vírus sars cov 2 pode ser considerado o indivíduo com dois resultados positivos de RT PCR em tempo real para o vírus Sars cov 2, com intervalo igual ou superior a 90 dias entre os dois episódios de infecção, independente da condição clínica observada nos dois episódios.

A diretora técnica da Maternidade Frei Damião, Andrea Correia, afirmou que  no momento  a paciente está estável; segue em isolamento domiciliar e está sendo acompanhada pelo ambulatório de egresso feitos por teleatendimento e orientada a retornar ao serviço em caso de piora clínica. “ No momento as amostras colhidas que se encontram no Lacen-PB, foram encaminhadas para cultura e sequenciamento genético em parceria com a Fiocruz”, explicou.

Ela disse ainda que embora a maioria dos relatos de literatura evidenciem que grande parte das gestantes apresentem quadro clínicos leves ou moderados, foi verificado maior risco de complicações maternas principalmente no último trimestre da gestação e no puerpério, inclusive com casos de morte materna. Principalmente em países em desenvolvimento como o nosso, neste período de pandemia, mostraram-se aumentadas.

“No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda que as gestantes e puérperas até o 14º dia de pós-parto devem ser consideradas grupo de risco. É muito importante o acompanhamento dessas mulheres em especial o seguimento pós alta, que no caso da maternidade Frei Damião, vem sendo realizado pelo ambulatório de Egresso Covid”, explicou Andrea Correia.

Dados – Desde o começo da pandemia, a Maternidade Frei Damião já realizou 2.253 atendimentos com 557 foram confirmados de Covid-19. Nesse período, foram registrados 13 óbitos sendo seis maternos, 1 de recém-nascido, um masculino e cinco femininos.

As URTI’S Neo Natal e adulto estão com 85 % de taxa de ocupação e os leitos de enfermaria tanto da clínica médica quanto da obstetrícia com 50% de taxa de ocupação.

Blog do Cristiano Teixeira

Postar um comentário

0 Comentários