Parada LGBTQIA+ de João Pessoa acontece de forma virtual neste domingo

  A Parada LGBTQIA+ de João Pessoa chega à sua 19ª edição neste domingo (13), com o tema “Movimento Social é Força, garra e Atitude. Viva Fernanda Benvenutty!'' Este ano, a parada homenageia a ativista cultural e dos direitos humanos, Fernanda Benvenutty, falecida em fevereiro. Em virtude da pandemia de covid-19, o evento, que está no calendário oficial da cidade e do Estado, será virtual com transmissão pelo Youtube.

O lema traz uma reflexão sobre a memória e legado da homenageada, com o aumento do discurso de ódio, intolerância, ataque as liberdades individuais, aos direitos, a participação nas eleições e a representatividade da comunidade LGBTQIA+ nas Câmaras Municipais Prefeituras.

O evento visa sensibilizar a sociedade, além de denunciar as condições de vulnerabilidade e cobrar das autoridades a consolidação das políticas públicas de estado para prevenir o preconceito e violências contra LGBTQIA+, as juventudes negras, periféricas e pessoas vivendo com HIV/aids.

No Brasil a cada 16 horas um (a) LGBT é assassinado, comete suicídio ou é expulso de casa, em virtude da orientação sexual ou identidade de gênero. Sheila Matarazzo, 21 anos, travesti e negra, foi a 16ª vítima de transfobia em 2020 na Paraíba, contra 12 crimes de ódio em 2019 contra LGBTQIA+.

A transmissão tem início às 14h, com falas das representações das entidades organizadoras, apoiadores, homenagens, debates, entrevistas, mesas virtuais, apresentação da Bateria Show da Escola de Samba Unidos do Róger, Top Drag 2020, Thalita Marchiori, Gatunas, Cauã Castro, Renata Arruda, Julian, Gabi (Briela G), Drag Queen Cindy, Banda Brasis, Leticia Rodrigues, atriz e transformista, cantora Kátia de França, DJ Jully Mermaid, DJ oficial da Parada, Drag Lohhane Lorenzzi, Lola Windy, Drag Thor, Show, Priscilla Capriotty Show Drag, Morgana Santos Drag, Dj Lany e MC Paquito, Brunna Lins, Gaudi- stilleto, Lucky, Karina Spinolla, Ruth Byttencourt Drag.

O evento é uma realização da Associação de Travestis e Transexuais Transfeministas da Paraíba (AsTTTrans), do Movimento do Espírito Lilás (MEL), Grupo de Mulheres Lésbicas e Bissexuais Maria Quitéria, do Movimento de Bissexuais (MOVBI), do Coletivo de Homens Trans da Paraíba (PETRIS) e da ONG Iguais, com apoio do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, da Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego; da Prefeitura de João Pessoa, através da Fundação Cultural João Pessoa, Associações dos Arquivistas da Paraíba, Associação dos Moradores de Mussumagro, entre outros.

Postar um comentário

0 Comentários