IMAGENS FORTES: Ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira, é assassinado em João Pessoa

 O ex-prefeito do município de Bayeux, na Grande João Pessoa, Expedito Pereira, foi assassinado na manhã desta quarta-feira (9). O crime aconteceu no bairro de Manaíra, na capital paraibana.

De acordo com a Polícia Militar (PM), um homem em uma motocicleta de cor preta é o suspeito do crime, que aconteceu na Avenida Sapé, às 9h. Expedito foi atingido duas vezes, no tórax e no braço, próximo à residência onde morava no bairro. 

Expedito Pereira era médico gastroenterologista e clínico geral. Foi vereador, prefeito e deputado estadual. Ele viveu na cidade de Bayeux, com irmãos e pais, na década de 1960, vindos de Bonito de Santa Fé, no Alto Sertão. Filho de comerciante e ex-vereador, Expedito envolveu-se em diversos movimentos católicos e fundou a primeira comunidade eclesial de base em Bayeux, em 1968.

Estudou na Escola Estadual de Cruz das Armas e no Lyceu Paraibano. Trabalhou como balconista e foi orador oficial do Sindicato dos Comerciários de João Pessoa. Foi um dos fundadores do primeiro grupo de jovens daquela cidade, em 1967. De 1968 a 1970 fez curso de diácono na Arquidiocese da Paraíba.

Em plena ditadura militar, integrou movimentos estudantis, quando foi preso, em 68, e solto depois da intervenção de dom Helder Câmara (já falecido). Em 1970 ingressou na UFPE, onde cursou Medicina. Também na universidade pernambucana fez o curso de biólogo.

Formado, voltou para Bayeux e foi secretário de Saúde de Santa Rita, de 1986 a 88. Deixou o cargo para se candidatar a vice-prefeito de Lourival Caetano, eleito para mandato de 1989 a 1992. Em 1991 assumiu a diretoria do Hospital Edson Ramalho, em João Pessoa. Com a morte de Caetano, assumiu o cargo de prefeito de Bayeux em 92, sendo eleito em 1996 e reeleito em 2000. Voltou a ser eleito em 2012 e exerceu o cargo entre 2013 e 2016.

Veja fotos AQUI

 

Postar um comentário

0 Comentários