Em meio à pandemia, vereadores de JP aumentam os próprios salários, do prefeito e vice

 Vereadores de João Pessoa aumentam os próprios salários, do prefeito e do  vice, em meio à pandemia - Polêmica Paraíba - Polêmica ParaíbaOs vereadores de João Pessoa ignoraram a pandemia e aprovaram, nesta quarta-feira (16), o aumento dos próprios salários, do prefeito, do vice-prefeito e dos secretários municipais. Houve reajuste também para os servidores da Câmara Municipal. Os projetos foram colocados na pauta pelo presidente da Casa, João Corujinha (PP), o mesmo que havia negado anteriormente o reajuste.

O reajuste vai valer para a legislatura que se inicia em 2021 e se estende até 2025. O Projeto de Lei Complementar de autoria da mesa diretora prevê a elevação dos subsídios dos parlamentares dos atuais R$ 15 mil para R$ 18.991. O salário do futuro presidente da Câmara dos Vereadores, que assumirá o cargo a partir de fevereiro do próximo ano, será de R$ 28,4 mil. O valor é maior que o do governador João Azevêdo (Cidadania), que é de R$ 23,5 mil.

A votação teve os votos contrários de Sandra Marrocos (PT), Lucas de Brito (PV) e Thiago Lucena (PRTB). O vereador Lucas de Brito lembrou que o tema foi rejeitado anteriormente. Na mesma reunião, os salários do prefeito eleito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP), assim como o do vice-prefeito, Léo Bezerra (Cidadania), e dos vereadores foi elevado. O valor não foi revelado durante a reunião e o texto não está disponível para consulta no sistema da Câmara Municipal.

A votação da matéria é inconstitucional, por ter ocorrido após as eleições. Este entendimento já foi consolidado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e tende a ser derrubado.

Blog do Suetoni

Postar um comentário

0 Comentários