Efraim Filho: crescimento do DEM em 2020 deve levá-lo à disputas majoritárias na PB e País, em 2022

 O deputado federal Efraim Filho, Líder do DEM na Câmara Federal, avaliou o desempenho do partido em 2020, com crescimento em nível de País e Estado, tanto que esse resultado levará a legenda a disputar a majoritária nos dois níveis. Em entrevista ao Portal WSCOM, ele avaliou a vitória de Cícero Lucena (Progressistas) como importante na conjuntura e previu dois polos na disputa de futuro na Paraíba, liderados pelo governador João Azevêdo (Cidadania) e o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD).

– As urnas levaram o DEM a crescimento especial na conquista de importantes prefeituras com a manifestação do eleitorado para o centro-direita, por isso mesmo considerando prematuro creio que o partido vai disputar a majoritária tanto em nível de País, quanto no Estado da Paraíba – avaliou o deputado, projetando a disputa em 2022 liderada por João Azevêdo e Romero Rodrigues.

Na Paraíba, Efraim Filho lembrou que o DEM fez 25 prefeituras nas eleições 2020. Levando-se em conta outras prefeituras vencidas por aliados de seu mandato, passa a contar com 35 apoios estruturais no Estado.

CÍCERO E O FUTURO

Efraim Filho avaliou como resultado importante na conjuntura a vitória de Cícero Lucena em João Pessoa, “mexendo no tabuleiro político”. Ele já esteve reunido com o novo prefeito, como coordenador da bancada federal da Paraíba, alinhando diálogos para contribuir com a gestão municipal, principalmente, na atração de recursos.

“Estivemos com prefeito eleito nos colocando à disposição para intermediar como coordenador da Bancada da Paraíba meios e condições de ajudar no que for possível a gestão de João Pessoa”, frisou.

DEM E DIÁLOGOS

Para o Líder, seu partido sai do debate nacional muito fortalecido por ter estabelecido o diálogo como elemento fundamental com a sociedade daí ter apontado o crescimento partidário.

Ele admitiu que o DEM tem conversado com o PDT e Ciro Gomes, e visa a possibilidade de aliança em 2022, mas revelou que existem outros diálogos em curso com vários partidos e lideranças.

VACINA E OBRIGATORIEDADE

Por fim, Efraim se posicionou abertamente contra a obrigatoriedade de aplicação da vacina contra a Covid-19 em toda a população.

“Defendo que haja o critério de escolha por parte da população se quer ou não tomar a vacina”, acrescentou.

Postar um comentário

0 Comentários