Secretário Geraldo Medeiros critica novas flexibilizações em JP: 'o trabalho de 7 meses sendo posto em risco e, o pior, pondo em risco a vida das pessoas'

 
















O secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, criticou, neste sábado (31), as novas medidas de flexibilização anunciadas ontem pela Prefeitura de João Pessoa no mesmo dia que a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) constatou “forte crescimento” de casos de Síndrome Respiratória Aguda (SRAG) e de Covid-19 na capital paraibana.

A prefeitura, segundo Medeiros, se contrapõe ao cenário epidemiológico, “onde se observa um aumento gradual de ocupação dos leitos de UTI adulto e casos novos confirmados”.

– Estas atitudes se contrapõem ao cenário epidemiológico atual em João Pessoa, onde se observa um aumento gradual de ocupação dos leitos de UTI adulto e casos novos confirmados, além de refletir uma flexibilização atabalhoada sem obedecer a décima atualização do Plano Novo Normal, cuja bandeira amarela atual atingida por João Pessoa não permitiria aquelas aberturas – escreveu o secretário ao blog.

Geraldo Medeiros ainda disse que, “o trabalho exaustivo de 7 meses sendo posto em risco e, o pior, pondo em risco a vida das pessoas”.

Postar um comentário

0 Comentários