Damião e seu PDT já na oposição: Lupi revela que os “Feliciano” não estão com João em 2022

 Conforme as declarações dadas pelo presidente nacional do PDT, Carlos Lupi durante entrevista ao programa Arapuan Verdade, na quinta-feira (29), o PDT em João Pessoa vem trilhando caminhos, pensando em um futuro não muito distante. Mas, para dar certo o governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania) seria carta fora do baralho.

Carlos Lupi afirmou que a estratégia de ter duas vices – Lígia no estado e Mariana em João Pessoa caso Edilma vença as eleições – “fortalece o partido para uma candidatura à presidência da República em 2022”.

As intenções do PDT, que não encaixa João, giraria em torno do possível lançamento do nome de Lígia para senadora, com Cartaxo disputando o Governo do Estado e tendo como vice um indicado do PT, visando o apoio à candidatura da chapa de Ciro Gomes (PDT) e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República, em 2022.

Toda essa trama política antecipada do PDT, se dá porque Lígia nem sequer tentou ser candidata a senadora na chapa de João Azevêdo em 2018. Poderia ter sido eleita e estaria com 8 anos de mandato. Agora, seu esposo, o presidente estadual do PDT da Paraíba, deputado federal Damião Feliciano, acha que o governador já teria direcionado a vaga de 2022 ao deputado Aguinaldo Ribeiro, do Progressistas.

Ainda durante a entrevista, Carlos Lupi classificou o prefeito da Capital como principal liderança do Estado e afirmou que a aliança entre os partidos “representa o futuro político da Paraíba.”

Fonte Polemica Pb

<!— inicio tag —> <!— id: 6971 campanha: detran motos educação server: metrike veículo: a fonte é notícia cliente: govpb formato: a fonte é notícia - 728x90 data de veiculação: 06/10/2020 - 31/10/2020 —> <!— fim tag —></!—></!—></!—>

Postar um comentário

0 Comentários