Investigado na Calvário, conselheiro ministra palestra sobre improbidade

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), André Carlo Torres, é um dos palestrantes do I Congresso Paraibano de Direito Administrativo Sancionador. A participação dele no evento que tem como tema “Responsabilização por atos de Improbidade Administrativa” tem gerado polêmica entre membros de órgãos de controle e persecução criminal. O motivo é o fator e o conselheiro ser um dos investigados na operação Calvário, do Ministério Público da Paraíba.

Segundo o Jornal da Paraíba, Torres foi um dos três investigados, entre os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado. Ele foi o único, no entanto, que não foi afastado do cargo por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os afastados do cargo foram Antônio Nominando Diniz e Arthur Cunha Lima. Os três são acusados de favorecimento em suposto esquema de corrupção no governo.

A operação Calvário investigou o suposto desvio de R$ 134,2 milhões da Saúde e Educação na Paraíba entre 2011 e 2018.

News Paraíba

Postar um comentário

0 Comentários