Prefeitura de Bayeux reativa banco de leite humano e amplia enfermarias no Hospital Materno

O Hospital Materno Infantil João Marsicano passou nos últimos 90 dias por processo de reestruturação física e administrativa, promovido pela Prefeitura Municipal de Bayeux, por meio da Secretaria de Saúde. A conclusão do trabalho aconteceu nessa quarta-feira (13), quando o prefeito Jefferson Kita autorizou a reativação do Banco de Leite Humano. “Não foi fácil assumir a Prefeitura numa crise financeira, política e em meio a uma pandemia; mas graças a Deus, em pouco tempo, a gente conseguiu avançar muito e o Materno é um exemplo disso”, afirmou Kita.

Para o Prefeito de Bayeux, o Hospital Materno tem um papel muito importante – diferente de todas as outras unidades de saúde – que é o de semear a vida, o nascimento e a alegria. Mas que, há muito tempo, estava esquecido pelos antigos gestores que passaram pela Prefeitura Municipal. “Todos lembram que nosso hospital vinha perdendo a credibilidade, após sucessivas intervenções e matérias negativas na imprensa, devido à falta de infraestrutura”, lamentou Jefferson Kita, acrescentando que essa realidade mudou e o povo bayeuxense vai poder se orgulhar de nascer no próprio município.

“Estamos devolvendo aos filhos de Bayeux a possibilidade de nascer em Bayeux”, ressaltou a secretária de Saúde, Haline Leite, acrescentando que além da reativação do Banco de Leite Materno, que estava desativado desde o último mês de janeiro; duas enfermarias – que também estavam sem condições de uso – foram recuperadas. “Com isso, dobramos a capacidade de leitos em enfermarias, de 10 para 20”, informou a Secretária de Saúde.


Além disso, destacou Haline Leite, foram adquiridos equipamentos e insumos; bem como implantadas as salas de triagem e classificação, de forma a garantir as pacientes um atendimento de qualidade e humanizado. Agora, o Hospital Materno não vai deixar de atender por falta de LAP Cirúrgico, como acontecia no passado. “Estamos no caminho certo e eu só tenho a agradecer a todos que contribuíram para que esse trabalho fosse concluído num espaço de tempo tão curto, 90 dias”, finalizou a gestora.

Coordecom/Bayeux

Postar um comentário

0 Comentários