Queda de avião monomotor deixa dois homens feridos em Guabiruba

Um avião monomotor caiu no Centro de Guabiruba, no Vale do Itajaí, na manhã deste sábado (25). Segundo o Corpo de Bombeiros, dois homens foram resgatados com ferimentos. A ocorrência foi registrada às 10h38, na Rua José Júlio Schumacher.

Ainda de acordo com os bombeiros, o piloto de 35 e o passageiro de 33 anos foram encaminhados para o Hospital Azambuja, em Brusque, com suspeita de traumas e hemorragia. A unidade informou que ambos estão recebendo atendimento, mas não divulgou o estado de saúde deles.

Os dois ocupantes do avião monomotor que caiu em Guabiruba, no Vale do Itajaí, na manhã deste sábado (25) continuam internados em quadro estável. A suspeita é que tenha ocorrido uma pane no motor. De acordo com Amilton José Reis, irmão do piloto, os ocupantes do avião tentaram fazer um pouso na estrada após perderem altitude, mas atingiram um fio da rede elétrica.

"Ocorreu uma pane no motor e ambos pilotos tentaram retomar, religar a aeronave, e foi perdendo altitude. Não teve outro jeito a não ser colocar a aeronave na posição alinhada com o asfalto. Devido a um fio aéreo de um poste, a rua muito estreita, aconteceu esse acidente", explica.

O avião caiu às 10h38, na Rua José Júlio Schumacher, em uma subida. Imagens feitas por uma câmera de monitoramento de uma residência mostram o momento da queda. A aeronave cai e bate em um muro. Nenhuma residência ou veículo foi atingido.

Fábio Juliano Reis, de 35 anos, e Alessandro Cunhago, de 33 anos, tinham saído cerca de uma hora antes do aeródromo de Brusque, também no Vale do Itajaí, que pertence a Amilton, irmão do piloto. Segundo ele, o avião estava a mais de mil pés de altitude quando teve a pane no motor.

Fábio e Alessandro saíram sozinhos da aeronave. Quando a equipe dos bombeiros chegou ao local, o avião estava com as rodas para cima, e Fábio estava em pé ao lado do veículo, consciente, mas desorientado e com escoriações e suspeita de hemorragia interna.

Já Alessandro estava sentado na calçada, também com escoriações e relatando dores. Na tarde deste sábado eles continuavam internados e o quadro de saúde era estável, segundo a assessoria do hospital Azambuja, em Brusque.
A queda do avião chamou atenção dos moradores e quem estava na rua pelo estrondo. Teve ainda que viu o avião cair, como o sargento dos bombeiros Jefferson Rengel.

"O quartel fica próximo e vi o avião cair. Em 24 anos de profissão, nunca havia atendido ocorrência de queda de aeronave", conta o bombeiro que participou do socorro aos ocupantes do avião.

A família do morador Júlio Schumacher levou um susto com o barulho. Ele estava com a filha no colo quando ouviu o estrondo. Na sequência a energia elétrica acabou, conta. Ele achou que um caminhão ou carro tivesse se perdido na curva que tem no fim do morro, e colidido em um poste.

"De repente veio um estouro e a energia caiu. Desci para ver o que tinha acontecido e vi que não era um carro e sim um avião", conta. Ele elogiou a rapidez do socorro e torce para que logo os ocupantes se recuperem.

"Graças a Deus nada de grave caiu. Vai ficar pra sempre na memória que um avião caiu na frente da nossa casa", diz Júlio.

A área do acidente foi isolada pelos bombeiros, que acionou o 5° Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa). A Aeronáutica confirmou que irá investigar o caso e inicialmente será feita a coleta de dados com registro fotográfico, retirada de partes da aeronave para análise, levantamento de documentos e de relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos. A conclusão dos trabalhos não tem prazo definido, segundo o órgão.

A aeronave é do modelo Kolb Flyer, prefixo PU-OOO, foi fabricada em 2009, tem capacidade para até 598 quilos e comporta um comandante e um passageiro, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Por ser uma aeronave experimental não possui caixa-preta. O modelo está com a documentação em dia, conforme o órgão.

G1

Postar um comentário

0 Comentários