Kendall e Kylie Jenner são acusadas de dar calote em fábricas de roupas

Após Kylie Jenner ser retirada da lista de bilionários da Forbes por não deter uma fortuna de 12 dígitos, como alegava acumular, a caçula do clã Kardashian se envolveu em uma nova polêmica. O perfil Diet Prada denunciou, nessa segunda-feira (22/06), que a influencer e a irmã Kendall não remuneraram os funcionários da grife Kendall + Kylie.

O perfil mais temido pela indústria fashion tem divulgado detalhes sobre as irmãs em sua conta oficial do Instagram. De acordo com a conta, Kylie e Kendall estão devendo os colaboradores da etiqueta de moda capitaneada pela dupla de sucesso.

Na mesma publicação, o Diet Prada apontou que as irmãs Kardashian-Jenner pareciam ter mudado os planos, suspendendo o pagamento pela produção da última coleção. “O Global Brands Group, que administra a etiqueta nos bastidores, anunciou em março que, devido à Covid-19, a excelente produção de SS20 para suas marcas seria cancelada com os fornecedores, alguns dos quais já haviam sido produzidos”, afirmou.

Diante da pandemia mundial, os colaboradores das fábricas de moda e de toda a indústria têxtil estão vulneráveis. Segundo a conta, o cenário atual ameaça mais do que a saúde dos funcionários.

A denúncia não vem sozinha. Outras etiquetas estariam cometendo o mesmo erro. Com a Covid-19, diversas marcas de moda deixaram de pagar seus fornecedores. “Isso se transformou em perda de capital para as fábricas, o que deixa os trabalhadores do vestuário, que geralmente estão à beira da pobreza, sem receberem os salários”, apontou o perfil.

Além de cancelar o pagamento pela produção da nova coleção, as confecções ficam sem receber pelo trabalho e a grande maioria não consegue pagar os fornecedores de matérias-primas. Assim, prejudica-se toda a cadeia por trás das roupas que chegam às lojas.

Diet Prada também reforça a importância do pagamento da mercadoria que está parada das fábricas. “Muitas lojas já estão reabrindo após o lockdown e retomam as vendas. As fábricas, no entanto, ficam presas à espera do pagamento de mercadorias antigas que talvez nunca sejam enviadas”, enfatizou.

Divulgada aos 2 milhões de seguidores da página, o perfil convida os leitores a repensarem o sistema de produção atual, que não se sustenta durante uma crise econômica. E sugere que a cobrança vá além de marcas usarem algodão orgânico, mas que colaborem com um processo mais transparente e que não desmorone nos colaboradores, deixando-os sem remuneração.

Representantes comerciais da Kendall + Kylie entraram em contato com o Diet Prada por e-mail na última terça-feira (23/06), informando que a grife não tem ligação com o Global Brands Group. “A marca pertence à 3072541 Canada Inc. e não à Global Brands Group (GBG), e, atualmente, não estamos produzindo em Bangladesh usando o GBG”, comunicou.

Em nova publicação, o perfil de denúncias fashion apurou que a marca das irmãs Jenner ainda está listada no site do Global Brands Group. “Uma pesquisa rápida da 3072541 Canada Inc. levou a uma página comercial fechada, mas, em conjunto com ‘Kendall e Kylie’, você encontrará vínculos da empresa com a marca”, concluiu.
Aos 20 anos, o império construído por Kylie Jenner levou a socialite para a capa da publicação anual da revista de economia Forbes, em 2018. Na época, sua fortuna foi avaliada em US$ 900 milhões, o equivalente a R$ 3,45 bilhões.

Em maio, a publicação retirou a jovem da lista de bilionários. Em uma nova reportagem, a revista alegou que desconfiava das movimentações da empresária e recalculou o seu patrimônio.
“O negócio nunca foi tão grande assim, e os Jenners mentêm sobre isso desde 2016 – incluindo ter seu contador redigindo declarações fiscais com números falsos – para ajudar a calcular as estimativas da Forbes sobre os ganhos e o patrimônio líquido de Kylie”, ressaltou a revista.

Em meio a grande repercussão, Kylie Jenner foi até sua conta no Twitter para se pronunciar. Pela rede social, a empresária afirmou que o artigo da revista declarava fatos imprecisos e sem comprovações. “Posso citar uma lista de 100 coisas mais importantes agora do que dizer quanto dinheiro tenho”, rebateu. Vamos acompanhar!

Metropoles

Postar um comentário

0 Comentários