Detentos produzem materiais para higienização das penitenciárias na Paraíba

Detentos do sistema prisional da Paraíba têm fabricado todo o material de higienização e desinfecção das unidades. A fabricação acontece no Complexo Agroindustrial de Mangabeira, penitenciária agrícola do sistema prisional, em João Pessoa, com a coordenação de um policial penal com formação em química industrial.

A ação é uma medida da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) com o intuito de prevenir o contágio do coronavírus dentro das unidades prisionais.

De acordo om o policial Marlo Córdula, o projeto teve início no começo do mês de março deste ano e no momento estão sendo produzidos água sanitária e desinfetante para todas as 72 unidades prisionais, cadeias e penitenciárias do Estado com a participação de presos do regime semiaberto, que foram capacitados para as atividades. “Em breve serão produzidos também detergentes e sabonetes líquidos para as mãos", pontuou.

Os recipientes são de 5 litros, com selo próprio contendo todas as informações dos componentes químicos e orientações de uso, observando que o material é de uso exclusivo da Seap nas unidades prisionais do Estado.

O secretário da Seap, Sérgio Fonseca, comentou que o órgão, diante desta nova realidade ocasionada pelo coronavírus, vem intensificando a higienização das unidades prisionais, a fim de manter o controle da Covid 19. Os insumos da produção têm sido custeados por verbas da própria Secretaria.

Ele ressaltou que com a medida a Seap obteve uma diminuição considerável de custos e pretende investir mais ainda na confecção dos seus próprios produtos de consumo interno. Ele lembrou também que sete unidades apresentaram casos de infecção.

Além de ser uma medida preventiva contra a disseminação do coronavírus nas unidades prisionais, a produção de matéria de higienização e desinfecção está aliado ao projeto ressocialização dos reeducandos, servindo como qualificação profissional aberta para a pós-pena.

Diário da Paraíba com T5

Postar um comentário

0 Comentários