Mantida prisão de ex-zelador acusado de estupro em escola particular de JP

O ex-zelador do colégio GEO Tambaú, tido como autor do estupro de pelo menos quatro crianças dentro do banheiro da escola, continua preso. Como já foi denunciado pelo Ministério Público, o ex-funcionário já figura na condição de acusado dos crimes.

Ele foi preso nessa sexta-feira (15) e neste sábado (16) participou de uma audiência de custódia no Fórum Criminal de João Pessoa. A juíza da 1ª Vara Criminal, Andréa Arcoverde, não acatou os argumentos da defesa e manteve a prisão do acusado.

Com a decisão, o ex-zelador será levado para o presídio PB-1, onde aguardará o julgamento do processo.

O que disse a defesa

O advogado da defesa, Tiago Beltrão, explicou que já aguardava a manutenção da prisão do ex-zelador, uma vez que não é cabível o pedido de revogação nesses casos. Ele disse que os autos do processo serão encaminhados para o juiz da 5ª Vara Criminal e partir da próxima semana vai atuar para tentar a liberdade provisória de seu cliente.

Segundo Beltrão, um pedido de habeas corpus também será apresentado junto ao Tribunal de Justiça em favor do ex-zelador. Ele lembrou que não motivos para que o acusado permaneça preso, já que é primário, tem bons antencedentes e residência fixa. “Não há nenhuma temeridade no fato de ele responder o processo em liberdade, preenche todos os requisitos previstos pela lei, por isso, já vamos atuar para garantir a sua liberdade”, destacou.

Portal Correio

Postar um comentário

0 Comentários