Polícia prende dupla suspeita de torturar e executar homem, em Santa Rita

A Polícia Civil prendeu, na tarde deste domingo (11), dois irmãos acusados de espancar, torturar e degolar um homem no bairro Marcos Moura, em Santa Rita. (O crime aconteceu na madrugada do dia 17 de agosto deste ano. A prisão foi resultado de uma ação do Núcleo de Homicídios de Santa Rita (DSPC), que fica na região metropolitana de João Pessoa.

A polícia cumpriu mandados de prisão preventiva contra Rafael Lourenço, de 18 anos, e Gabriel Lourenço, de 23. Eles são irmãos teriam participado da sessão de espancamento que resultou na morte de João Júlio Pereira da Silva, mais conhecido como "Júnior CD". O crime teria acontecido após um desentendimento entre eles em uma festa.

Uma terceira pessoa, presa no mesmo dia do crime, teria certas ligações com a morte de "Júnior CD". Felipe dos Santos Barros é apontado como o autor de um homicídio que aconteceu horas antes, também em Santa Rita. De acordo com o delegado do Núcleo de Homicídios de Santa Rita, Diego Garcia, Felipe era amigo de infância de "Júnior CD" e a morte pode ter sido alguma represália do assassinato cometido anteriormente.

"João Júlio não possuía antecedentes criminais, era um trabalhador, cidadão de bem. Acreditamos que foi morto em represália apenas por ser amigo de Felipe. Ele teve o corpo carbonizado e foi degolado. Restou evidenciado que "Júnior CD" não tinha envolvimento com a criminalidade, era amigo de infância de Felipe, estando com ele numa festa pouco antes de ser assassinado, provavelmente morreu em retaliação à morte de Alan", declarou o delegado.

T5

Postar um comentário

0 Comentários